Ir para o conteúdo Íntegra Ir para o menu Íntegra Ir para a busca no site Íntegra Ir para o rodapé Íntegra
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Sobre o Mão na Mídia

Relação Universidade-Escola: Escola Estadual de Esucação Básica Sepé Tiaraju

A ação está alinhada ao objetivo 4 da Agenda 2030, visando uma educação inclusiva, equitativa e de qualidade. O objetivo principal é articular ações educomunicativas que desenvolvam o protagonismo juvenil e a cidadania dos estudantes de Ensino Fundamental e Médio das escolas públicas de Frederico Westphalen e Região. A execução é prevista para cinco anos, tendo em seu cronograma anual, avaliação e controle de sua implantação. A cada ano, uma escola é beneficiada com as ações educomunicativas, articuladas com foco em atualização em TICs, criação e/ou manutenção de ecossistemas comunicativos; formação crítica e cidadã sobre os meios de comunicação, entre objetivos específicos do programa.

Além do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 4, o Programa também é alinhado ao ODS 17 – Parcerias em prol da implementação da Agenda 2030. Isso pois acredita-se que para alcançar as metas por uma educação de qualidade, que respeite as demandas locais e regionais, se faz necessária a participação de todos os setores da sociedade civil (como as entidades públicas, privadas e comunitárias). 

Por meio de estratégias em comunicação, há o alinhamento das atividades do Programa com projetos e ações que dialogam com as questões dos Direitos Humanos, da cidadania e da restauração e proteção do Meio Ambiente.  Com esforços unificados, mais alcance as atividades pelo Desenvolvimento Sustentável possuem. Dessa forma, o compromisso local pela educação de qualidade e o incentivo a conscientização acerca dos debates socioambientais são ampliados para toda a comunidade local.

As escolas de Educação Básica, mesmo na pandemia da COVID-19 e com todas as limitações que isto implica, continuam o trabalho de base de letrar e educar crianças e jovens para o avanço social da comunidade. As Universidades, mesmo com os cortes no orçamento e as dificuldades pela pandemia, continuam suas pesquisas, ensinos e extensões na garantia do desenvolvimento tecnológico e social da região.

O papel da Universidade na busca pelo desenvolvimento sustentável, tem como  maior desafio estimular mudanças de atitude e comportamento na sociedade. Assim, as práticas educativas ambientalmente sustentáveis apontam para propostas pedagógicas centradas na criticidade dos sujeitos, com vistas à mudança de comportamento e atitudes, ao desenvolvimento da organização social e da participação coletiva.

A integração dos princípios do 4º ODS, que referem-se à educação de qualidade, exige, necessariamente, que os alunos adquiram não apenas conhecimentos, mas também habilidades e competências relacionadas à sustentabilidade. O 17º ODS refere-se a parcerias e meios de implementação, ou seja, a importância do desenvolvimento do pensamento crítico e sistêmico, visão futura e questionamento dos próprios valores.

Alcançar uma educação de qualidade para todos, além de construir parcerias para a consolidação de um mundo mais justo e sustentável, são dois dos objetivos da Agenda 2030 da ONU. É na territorialização dessa Agenda que a relação Universidade-Escola evidencia sua importância. 

O compromisso local pela educação de qualidade necessita de um plano estratégico e contínuo que de conta de alinhar diversos atores para o desenvolvimento regional da comunidade. Além disso, cada localidade apresenta suas contradições, condições e realidades que torna o processo único.

A relação da educomunicação socioambiental com o Combate das Mudanças Climárticas