Ir para o conteúdo .TXT Ir para o menu .TXT Ir para a busca no site .TXT Ir para o rodapé .TXT
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Editorial



INCERTEZAS

Chegamos ao número 25 da revista .TXT. Uma edição histórica, feita totalmente à distância, de nossos lares, no contexto de uma pandemia que alterou a vida das pessoas em todo o mundo. Nas conversas que tivemos pelo Whatsapp, Skype, Meet, Messenger, E-mail, e outras plataformas para contatar nossas fontes, a incerteza é o sentimento que define o momento vivido por quem fazia parte da rotina agitada da Universidade. Mesmo com a adaptação de muitas atividades e a mudança para outros ambientes que não o presencial, ainda há insegurança diante de um futuro incerto, pois não há perspectivas de volta à normalidade. Perante situações de medo, ansiedade e imprevisibilidade, os entrevistados contam que seguem em contato com a UFSM, mas com a sensação de que perdem algo com a impossibilidade de seguir com as atividades habituais. 

Simultaneamente, a partir do momento em que foi decretada a paralisação das atividades presenciais em todos os campi, a UFSM reagiu para manter vínculo com a comunidade acadêmica ao propor a continuidade de suas atividades curriculares e extracurriculares pelo método “REDE”, com uso de aplicativos de comunicação, lives e outros métodos. Além disso, novas ações extensionistas foram criadas e são voltadas não só para quem perde aulas, mas também para proporcionar melhores condições de assistência à população das três cidades que abrigam os campi da UFSM e regiões. Para suprir a necessidade dos cidadãos por ciência e auxílio, por exemplo, a Universidade criou um Observatório de Dados da COVID-19, faz testagem e produz álcool gel. 

Nesta edição da .TXT abordamos temas relacionados às distintas experiências de quem faz parte da Universidade – alunos, professores e técnicos administrativos em educação – nesse momento. A realidade de quem precisou permanecer na Casa do Estudante, a possibilidade de perder a bolsa, as perspectivas não atendidas de calouros que iniciaram a vida acadêmica através do ensino remoto e o desafio dos docentes para adaptar as atividades e ensinar à distância são algumas das problemáticas tratadas nas reportagens desse número 25. A relação da UFSM com a comunidade também foi abordada através de projetos de extensão que não só mantiveram a prestação de serviços à população, mas também passaram a agir no enfrentamento de problemas gerados pela pandemia, como o Disque Covid Acolhe Mulheres e as oficinas da SATIE. 

Buscamos, através de uma nova rotina de produção, nos adaptar ao período de pandemia que vivenciamos e nos desafiar, em prol da informação, a contribuir para o registro de memórias da Universidade nessa fase histórica. Ao reportarmos as vivências e as afetações causadas neste momento, reforçamos a importância do jornalismo na escuta das histórias de personagens que constroem a realidade, prática que continua essencial nesse período singular.

 Caroline de Souza, Gabrielle Pillon, Luís Gustavo dos Santos, Paula Appolinario, Thaís Immig e Viviane Borelli.


Publicações Recentes