Ir para o conteúdo Silveira Martins Ir para o menu Silveira Martins Ir para a busca no site Silveira Martins Ir para o rodapé Silveira Martins
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

BANCO PÚBLICO DA AGROBIODIVERSIDADE CRIOULA

O que é

O Banco Público da Agrobiodiversidade Crioula é um projeto do Grupo de Pesquisa e do Centro Vocacional Tecnológico (CVT) em Agroecologia, Agrobiodiversidade e Sustentabilidade Prof. José Antônio Costabeber. É, simultaneamente, um repositório de sementes de cultivares crioulas de culturas agrícolas, forrageiras e florestais para intercâmbio com agricultores e técnicos e um centro de formação, capacitação e socialização de resultados de pesquisa em conservação e manejo sustentável do germoplasma crioulo.

O Banco será poliespecífico, dedicando-se a conservar espécies agrícolas (olerícolas, medicinais, ornamentais, aromáticas, frutícolas, grandes culturas, subsistência, plantas alimentícias não convencionais), forrageiras e florestais existentes nos dois biomas que compõem o estado do RS.

Será integrado, inicialmente, por duas modalidades de amostra (de sementes e de campo), constituindo uma abordagem de conservação ex situ e on farm (em propriedades agrícolas familiares). Contará, a princípio, com uma câmara fria e seca de sementes e com o Escaparate de Sementes Crioulas. 

O Banco, no que diz respeito ao mandato, insere-se na categoria regional, posto que se caracterizará como uma iniciativa colaborativa destinada a conservar germoplasma e, simultaneamente, apoiando e executando atividades de ensino, pesquisa, inovação e desenvolvimento tecnológicos todas interconectadas à extensão não apenas na região central do RS, onde estará localizado, como também nas demais regiões do estado. A conservação será efetuada a longo prazo e prevê o intercâmbio de germoplasma com a comunidade e, também, com instituições de ensino, pesquisa e extensão.

O que faz

Seu objetivo é estimular, qualificar e orientar os esforços de conservação on farm, por meio de oficinas e cursos direcionados a agricultores e associações de agricultores, além de técnicos e estudantes das ciências agrárias.

O Banco realizará atividades de extensão, pesquisa e educação, que vão desde a coleta e resgate de germoplasma crioulo, o conhecimento de suas características e utilidades potenciais, assegurando sua sobrevivência, até mantê-lo disponível para os usuários, além de socializar informações, por meio de capacitações, cursos e palestras, dias da troca, feiras, que estimulem a sua utilização e as atividades de resgate, conservação e uso sustentável.

Coordenação:
Lia Rejane Silveira Reiniger | Depto. de Fitotecnia

 

Vice-Coordenação:
Marlove Fátima Muniz | Depto. de Defesa Fitossanitária