Ir para o conteúdo AGITTEC Ir para o menu AGITTEC Ir para a busca no site AGITTEC Ir para o rodapé AGITTEC
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

UFSM e ADMAU desenvolvem plataforma de comercialização de produtos agrícolas pela internet



O projeto de extensão “Alimento de Origem”, formado por docentes e estudantes do campus da UFSM em Frederico Westphalen, em parceria com a Agência de Desenvolvimento do Médio Alto Uruguai (ADMAU), desenvolveu uma plataforma online para compra e venda de alimentos de origem animal, vegetal e agroindustrializados. A tecnologia foi licenciada em 2019 e agora, em função da pandemia, teve agilizada funcionalidade de vendas. Cooperativas e associações de todo o Brasil podem participar.  

 A Plataforma Alimento de Origem tem como um dos objetivos disponibilizar ferramentas digitais que possam auxiliar os produtores e cooperativas a comercializarem seus produtos via internet. Para o professor do Departamento de Tecnologia da Informação da UFSM-FW e coordenador do projeto, Joel da Silva, “a ideia, desde o princípio, era evoluir para um portal de comércio eletrônico destes produtos. Porém, tudo se intensificou neste período da pandemia, da necessidade do isolamento e distanciamento social. Visualizamos a necessidade de disponibilizar para as cooperativas e associações uma ferramenta que auxiliasse na comercialização de seus produtos por meio da Internet”. 

Entre os serviços oferecidos, o módulo Vitrine permite a publicação do catálogo dos produtos de agricultores familiares e cooperativas, o que gera interação entre consumidor e produtores. Basta que o interessado em adquirir os produtos indique seu CEP para ver os produtos comercializados na sua cidade.

Segundo os idealizadores, já existem dezenas de produtores cadastrados. Nesta quinta-feira (7), haverá o lançamento da primeira cooperativa que irá comercializar seus produtos pela plataforma. A Cooperbio, de Seberi (RS), realizará a entrega dos alimentos vendidos via site sempre às sextas-feiras, nas cidades de Seberi e Frederico Westphalen. O valor mínimo dos pedidos é de R$ 20 e não há custo de frete.

Qualquer cooperativa ou associação pode comercializar seus produtos pela plataforma. Segundo o coordenador, cada cooperativa poderá ter as suas próprias especificações de venda, forma de pagamento e entrega. Interessados em colocar seus produtos na Vitrine devem entrar em contato com a equipe técnica responsável pela plataforma.

Além da Vitrine, o projeto dispõe de outros dois produtos/serviços: a Rastreabilidade, que atende às obrigações dispostas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) para o rastreamento de produtos destinados à alimentação humana. O SimDigital, que possui funcionalidades para atender as necessidades e trâmites burocráticos para o registro de empreendimentos no Sistema de Inspeção Municipal (SIM), nos escritórios municipais.

 

Reportagem: Luana Giazzon, bolsista da Agittec, e Millena Oliveira, bolsista do NDI UFSM-FW

Edição: João Ricardo Gazzaneo


Publicações Recentes