Ir para o conteúdo AGITTEC Ir para o menu AGITTEC Ir para a busca no site AGITTEC Ir para o rodapé AGITTEC
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Duas startups incubadas na UFSM são contempladas no edital Techfuturo RS 2020



As empresas Diferencial AGR e Performance Vegetal foram contempladas no edital Techfuturo 2020, que objetiva financiar o desenvolvimento de soluções inovadoras para empresas gaúchas. O programa é uma parceria entre a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (FAPERGS) e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Estado do Rio Grande do Sul (Sebrae RS), com coordenação da Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (SICT). 

 

As startups contempladas pretendem empregar o recurso no desenvolvimento de suas plataformas de acompanhamento de lavouras. A Performance Vegetal investirá na DON, uma ferramenta de acompanhamento, diagnóstico do estado nutricional da planta e recomendação de adubação para culturas. Nela, o usuário pode realizar o cadastro das suas propriedades e realizar análises variadas da sua plantação. A Diferencial AGR destinará o valor recebido para o desenvolvimento da fase final de programação e lançamento comercial da Árion +, sua plataforma de gestão de lavouras, que oferece serviços como gestão de custos, gestão fitossanitária e alertas sobre pragas e doenças. 

 

O edital busca facilitar a interlocução entre universidades, empresas e startups para a identificação de oportunidades e aumento do número de projetos de transferência de tecnologia. A última etapa de avaliação consistiu em uma apresentação oral – por videoconferência – para uma banca constituída por especialistas da FAPERGS e parceiros. As apresentações foram avaliadas de acordo com os seguintes critérios: grau de inovação; características e estágio de desenvolvimento; viabilidade técnica, econômica e comercial; perfil, competência, experiência e adequação do coordenador do projeto e da equipe executora; capacidade de argumentação e domínio do tema proposto por parte do proponente. Os projetos aprovados terão o prazo máximo de 18 meses para sua execução.

Texto: Giovana Dutra, acadêmica de Jornalismo e bolsista da Agência de Inovação e Transferência de Tecnologia (Agittec)

Ilustrações: Camila Santarem, acadêmica de Desenho Industrial, bolsista da Agência de Inovação e  Transferência de Tecnologia (Agittec).


Publicações Recentes