Ir para o conteúdo AGITTEC Ir para o menu AGITTEC Ir para a busca no site AGITTEC Ir para o rodapé AGITTEC
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Agittec e empresas incubadas participam de evento sobre a cultura da soja na Cotrirosa



 

Na semana passada, a Agittec e as startups incubadas na Pulsar – Incubadora da UFSM, Bioagreen e Cropsteam participaram de um evento na Cooperativa Tritícola Santa Rosa (Cotrirosa). O evento, que tratou da cultura da soja, foi organizado pelo professor do Centro de Ciências Rurais da UFSM, Jerson Guedes. 

 

 

Apresentação das Incubadoras da UFSM

 

 

No início da manhã, o Coordenador de Empreendedorismo da Agittec, Silon Procath, falou sobre as ações de fomento da UFSM. Em seguida, a Bioagreen, que está em tratativas para fechar uma parceria com a Cotrirosa, apresentou seus métodos de trabalho e de suporte, seus programas de serviços e abriu uma interface para interação com as necessidades da cooperativa. 

 

Durante o evento, a Crops Team lançou a Best Cultivar, solução digital que auxilia produtores e técnicos a definir a melhor cultivar de soja para cada lavoura. Segundo o CEO Michel Rocha da Silva, até então não existia nenhum aplicativo capaz de calcular o ciclo agronômico ótimo para cada local e para cada cultivar de soja. “Através do Best Cultivar o produtor vai poder se planejar para que todas as cultivares sejam semeadas no período ideal”, explica Michel.  

 

O professor Alencar Zanon Júnior, do Departamento de Fitotecnia da UFSM, encerrou o evento com uma palestra para a equipe de engenheiros agrônomos da Cotrirosa. O tema foi a interação entre a genética, o ambiente, o manejo e o produtor nas lavouras de soja. 

 

Segundo o Gerente Técnico da Cotrirosa, Jairton Dezordi, a cooperativa considera de extrema importância a aproximação com as universidades, que são responsáveis pela geração de tecnologia. “Como cooperativa, nós temos o compromisso de fazer esse trabalho de extensão rural, entre o produtor e as fontes geradoras de tecnologia. Nós temos muitos bons professores dentro das universidades que podem fazer trabalhos que atendam as demandas que nós temos no campo”, conta Jairton.  

 

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes