Ir para o conteúdo AGITTEC Ir para o menu AGITTEC Ir para a busca no site AGITTEC Ir para o rodapé AGITTEC
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Bolsista da Agittec realiza visitas técnicas em ambientes de inovação de São Paulo para conhecer suas políticas de valoração



O bolsista da Agittec, Alberto Granzotto realizou visitas técnicas em ambientes de inovação em São Paulo na última semana. Na quinta-feira (10/11), Alberto esteve na Inova, a agência de inovação da Unicamp, e foi recebido por Pedro Vitor Rocha, agente de Transferência de Tecnologia. No dia seguinte, sexta-feira (11/11), o bolsista foi à Auspin, a Agência USP de Inovação, recepcionado pelo Alexandre Venturini, diretor técnico de Transferência de Tecnologia da agência. 

O objetivo da visita foi compreender como é a política de valoração das agências nas quais visitou. A estrutura da Coordenadoria de Transferência de Tecnologia e Propriedade Intelectual da Agittec se divide em três núcleos: a propriedade intelectual, o núcleo de apoio a projetos e a prospecção e valoração. Dentro deste último núcleo, ainda há o desenvolvimento de uma estrutura através de uma série de políticas, mecanismos e instrumentos para consolidar uma política de valoração na Agittec. “Busquei conhecer como eles fazem e entendem o processo de valoração de uma tecnologia”, completa Granzotto.

A Agência de Inovação da Unicamp (INOVA) foi criada em 2003, com o objetivo de estabelecer uma rede de relacionamentos da Unicamp com a sociedade para incrementar as atividades de pesquisa, ensino e avanço do conhecimento. Desde sua criação, a Inova tem mais de 1276 patentes vigentes, 197 contratos de licenciamentos em vigor – sendo 129 apenas em 2021 -, e 1293 empresas-filhas cadastradas.

 

A Agência USP de Inovação é o Núcleo de Inovação Tecnológica da USP, é responsável por gerir a política de inovação para promover a utilização do conhecimento científico, tecnológico e cultural produzido na universidade, em prol do desenvolvimento socioeconômico sustentável do Estado de São Paulo e do país. Sua criação foi formalizada em 18 de fevereiro de 2005

O processo de valoração de tecnologias são mecanismos de mensuração financeira e econômica das tecnologias que serão utilizados como instrumentos de negociação juntos a empresas interessadas no processo de transferência de tecnologia. Ao visitar os dois centros de inovação, a Inova e Auspin, pode-se notar algumas diferenças na forma que o processo de valoração é feito destes dois ambientes em comparação a Agittec. “Como principais diferenças observadas no processo de  valoração de tecnologias, a Inova, diferentemente da AGITTEC valora suas tecnologias que, além de acompanhar o processo desde comunicados de invenção bem como até a formalização contratual também é responsável pelo processo de valoração”, relata Alberto.

 
Alberto Granzotto e o agente de Transferência de Tecnologia da Inova

Já na Auspin, o bolsista diz que as principais diferenças observadas no sistema de valoração se comparado a AGITTEC é que a Auspin terceiriza este processo, buscando por meio de consultorias externas auferir o valor das tecnologias a serem transferidas.

Após as visitações, Alberto aponta algumas políticas que poderão ser implementadas junto ao Núcleo de Prospecção e Valoração da Agittec, como: geração de Banco de Dados contendo informações chaves sobre as tecnologias transferidas; definição de Taxas de Acesso; definição de Taxas de Royalties médios e mínimo; criação de Road Shows de Tecnologias e definição de Diferenciais Competitivos de tecnologias.

 

Texto por Luka de Andrade – Bolsista de Comunicação da Agittec

Fotos: reprodução

 

Divulgue este conteúdo:
https://ufsm.br/r-399-4605

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes