Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano

Redes Sociais

Início do conteúdo

Sobre

O Núcleo de Acessibilidade

Com o objetivo de oferecer condições de acessibilidade e permanência aos alunos e servidores da Universidade Federal de Santa Maria foi criado, no ano de 2007, o Núcleo de Acessibilidade.

A fim de facilitar o encaminhamento das demandas de acessibilidade, entre outras, foi instituída também a Comissão de Acessibilidade. Essa Comissão de Acessibilidade é composta por representantes das Unidades Universitárias, dos Órgãos Suplementares, dos Órgãos Executivos e das Pró-Reitorias da UFSM

 

Para quem são voltadas as ações:

Alunos e servidores que apresentam ou estão em contato com a realidade das necessidades educacionais especiais:

• Transtorno do Espectro Autista

• Altas habilidades/superdotação

• Deficiências

• Surdez

Principais competências do Núcleo de Acessibilidade da UFSM:

  • Orientação para adequação frente as barreiras: pedagógicas, edificações, urbanísticas, transporte, informação e comunicação;
  •  Orientações a comunidade universitária a tecnologias e equipamentos especializados indicados às necessidades educacionais especiais;
  •  Esclarecimentos em relação à legislação brasileira referente às necessidades educacionais especiais;
  •  Assessoria à comunidade universitária nas questões que envolvem acessibilidade.
Atividades 

O Núcleo de Acessibilidade articula ações com os setores de competência dentro da Instituição para adotar as normas legais de acessibilidade a fim de dar condições de permanência aos estudantes. Tais ações têm o objetivo de destituir as barreiras de acessibilidade.

Atualmente, no que diz respeito à aplicação das normas legais de acessibilidade, as atividades e práticas adotadas no âmbito da UFSM são:

  • disponibilização de intérprete/tradutor de Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) para estudantes e docentes surdos;
  • adequação de material em Braille para estudantes cegos;
  • empréstimos de tecnologias assistivas, tais como: computador com leitor de telas, ampliador eletrônico portátil e gravador de voz;
  • acompanhamento semanal e individualizado de estudante;
  • monitores para alunos com deficiência e/ou necessidades educacionais especiais
  • reuniões com docentes e coordenações de curso para discussão de casos e apresentação de estratégias/sugestões para o trabalho com os alunos com deficiência;
  • promoção de cursos e eventos para estudantes, servidores e comunidade em geral.