Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Olga Rohde, servidora da Biblioteca Central da UFSM, defende sua dissertação de mestrado



No dia 17 de junho de 2019, a servidora da Biblioteca Central da UFSM Olga Rohde defendeu sua dissertação de mestrado pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica (PPGEPT), da linha de pesquisa Políticas e Gestão, vinculado ao CTISM.

A dissertação, intitulada “Educação Postural: um estudo de suas contribuições para a saúde do trabalhador-estudante do PROEJA”, teve como banca Mariglei Severo Maraschin (orientadora); Estele Caroline Welter Meeires Lemos (coorientação); Franciele Ramos Figueira; Francisco Nilton Gomes de Oliveira e Viviane Dal Molin.

A evolução tecnológica e seus reflexos na saúde dos trabalhadores é um tema que instiga a autora deste trabalho, a qual desde o início de sua formação profissional atua na prevenção e promoção à saúde. Desde 1993, vivencia o ambiente acadêmico universitário como funcionária pública da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), sendo que em 1997 graduou-se em Fisioterapia por esta mesma Universidade. Desenvolveu atividade institucional em nível de instrutora de treinamento em Ginástica Laboral de 2001 a 2003, destinada aos servidores da Universidade Federal de Santa Maria, atividade essa promovida pela Coordenadoria de Ingresso e Aperfeiçoamento/PRRH/UFSM. Em 2007 concluiu o seu curso de Pós-Graduação em Fisioterapia – Abordagem Corporal Interdisciplinar em Fisioterapia, nível de Especialização. O curso de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica, como parte deste contexto formativo, permitiu refletir sobre o aspecto intelectual da construção do saber e sua inserção na era da tecnologia educacional e laboral e, oportunizou o questionamento de como aliar saúde, educação e trabalho na era da evolução tecnológica e suas influências no corpo do sujeito.

Neste contexto, teve-se como objetivo geral relacionar educação postural com o aspecto do bem-estar profissional e social dos trabalhadores-estudantes, procurando responder a seguinte problematização: Quais as contribuições de uma educação postural na formação profissional do trabalhador-estudante do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos (PROEJA) do Colégio Técnico Industrial de Santa Maria (CTISM)? Utilizou-se de uma metodologia de pesquisa-ação, com base em um programa postural educativo, de acordo com a temática educação postural para os trabalhadores-estudantes do PROEJA do CTISM. A pesquisa ação teve as seguintes fases: diagnóstico, ação, avaliação e reflexão e foram utilizados como instrumentos de produção de dados o questionário de Qualidade de Vida Short-Form Health Survey (SF-36), Instrumento de Avaliação da Postura Corporal e Dor nas Costas (BackPEI), diário de campo, entrevista intensiva com professor-gestor, grupo focal e de interlocução com os trabalhadores-estudantes. A partir do processo vivenciado verificou-se que nos trabalhadores-estudantes do PROEJA/CTISM é prevalente a dor nas costas (70,6%), pelo menos uma vez por semana (66,7%), de forma moderada ou intensa (73,9%), mas que não impede de realizar as atividades (63,6%), assim como índices altos de posturas sentadas inadequadas (70% a 94%). O programa postural educativo ofereceu uma oportunidade de ganho de conhecimento para os trabalhadores-estudantes buscarem sua qualidade de vida e, estimulou a apropriação do conhecimento pelos sujeitos, obtendo como retorno o interesse destes no aprendizado gerado pela aplicação do programa.





Registrado em BC

Publicações Recentes