Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Projeto Retalhos da Memória de Santa Maria – artigo 027 Cerimonial e Bandeira na USM



Fotografia retangular horizontal de fundo cinza com bandeira da USM e brasão da UFSM. A imagem divide-se em duas partes, à esquerda, a bandeira que ocupa sessenta por cento da largura da imagem e, à direita, o brasão. A bandeira tem a forma de um retângulo horizontal dividido em duas partes. A parte superior é azul e a inferior é amarela. Ao centro da bandeira, sobre a junção das cores, em letras maiúsculas douradas, USM. O brasão é composto por quatro elementos: escudo, flor-de-lis, archotes e lema. Todos contornados por fino traço preto. O escudo, na cor azul, ocupa a maior parte do brasão. Tem a forma de um retângulo vertical com a base arredondada e levemente afunilada. Centralizada no escudo, uma grande flor-de-lis estilizada, inclinada à esquerda, formada por um archote aceso entre duas pétalas espelhadas, em dois tons de prata. Atrás do escudo, três archotes dourados, frisados verticalmente, posicionados lado a lado, dos quais se veem apenas as extremidades. Acima do escudo, as pontas dos archotes com chamas alaranjadas. Abaixo do escudo, as bases dos archotes entrelaçadas por um listel azul com o lema "Sedes Sapientiae", em letras maiúsculas, na cor prata. Circundando o brasão no sentido horário, em letras garrafais pretas: “Universidade Federal de Santa Maria, 1960”, com o ano centralizado na base.

No início do ano de 1963 a Superintendência Artística do Departamento de Educação Cultural encaminhou, para aprovação do Conselho Universitário, um ante-projeto de cerimonial universitário, justificando a necessidade deste regulamento para “afastar das solenidades as complicações danosas – tudo em favor da máxima – beleza, ordem e prestígio dos atos universitários”.

O regulamento de cerimonial era composto por 14 capítulos, onde estavam descritas entre outras normas, as cores das faixas das vestes talares de cada faculdade e o tipo de traje para os convidados. Um dos capítulos enunciava que a universidade deveria ter o seu brasão, a sua bandeira e o seu hino, sendo que cada faculdade deveria ter seu estandarte e facultativamente sua bandeira e seu hino.

O regulamento previa inclusive solenidades fúnebres, sendo que nos enterros de professores e livre docentes as congregações deveriam se apresentar incorporados,com vestes talares e a bandeira universitária deveria ser hasteada por oito dias na Faculdade respectiva.

No mesmo ano a Comissão de Legislação e Regimentos do CONSU recebeu para apreciação três sugestões para a bandeira da USM. O parecer foi de aprovação da proposta um – dois retângulos horizontais azul e branco e letra douradas, como ´pode-se visualizar na imagem acima, cujo documento original é parte integrante de um processo do CONSU.

No entanto, em 1964 a Universidade escolheu Frei Paulo, da Bahia, autoridade brasileira em Heráldica para elaborar a bandeira da UFSM. Foi aprovada a forma retangular e o brasão, cujas tochas destacam a luz que ilumina os caminhos do conhecimento. A flor-de-lis na forma de lírio estilizado é ornamento heráldico e as cores branco e azul lembram o manto de Nossa Senhora.

Texto: Cristina Strohschoen, arquivista do Departamento de Arquivo Geral.

Audiodescrição da imagem: Fotografia retangular horizontal de fundo cinza com bandeira da USM e brasão da UFSM. A imagem divide-se em duas partes, à esquerda, a bandeira que ocupa sessenta por cento da largura da imagem e, à direita, o brasão. A bandeira tem a forma de um retângulo horizontal dividido em duas partes. A parte superior é azul e a inferior é amarela. Ao centro da bandeira, sobre a junção das cores, em letras maiúsculas douradas, USM. O brasão é composto por quatro elementos: escudo, flor-de-lis, archotes e lema. Todos contornados por fino traço preto. O escudo, na cor azul, ocupa a maior parte do brasão. Tem a forma de um retângulo vertical com a base arredondada e levemente afunilada. Centralizada no escudo, uma grande flor-de-lis estilizada, inclinada à esquerda, formada por um archote aceso entre duas pétalas espelhadas, em dois tons de prata. Atrás do escudo, três archotes dourados, frisados verticalmente, posicionados lado a lado, dos quais se veem apenas as extremidades. Acima do escudo, as pontas dos archotes com chamas alaranjadas. Abaixo do escudo, as bases dos archotes entrelaçadas por um listel azul com o lema “Sedes Sapientiae”, em letras maiúsculas, na cor prata. Circundando o brasão no sentido horário, em letras garrafais pretas: “Universidade Federal de Santa Maria, 1960”, com o ano centralizado na base.

Comissão de Audiodescrição da UFSM.

Artigo em Libras


Publicações Recentes