Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Projeto Retalhos da Memória de Santa Maria – artigo 044 A Zootecnia e os Animais Domésticos



 Fotografia horizontal em preto e branco de um homem com microfone em uma sala no V Congresso Gaúcho de Zootecnia. Ao centro, na metade inferior da foto, o homem atrás de uma bancada de madeira escura, que se prolonga em toda a horizontal. Ele está levemente virado à esquerda, segura o microfone com a mão direita, próximo à boca, e apoia a ponta dos dedos da mão esquerda na mesa. Tem pele morena, cabelos curtos e escuros, usa camisa com detalhes em preto, casaco escuro e calça clara. Atrás dele, um grande quadrado escuro semelhante a uma lona brilhosa com um mapa branco do Rio Grande do Sul. No mapa, uma faixa diagonal ascendente escura, em sentido sudoeste a nordeste. Acima do mapa, em três linhas com letras garrafais pretas, “V Congresso Gaúcho de Zootecnia”. Sobre a bancada, à direita, uma garrafa de refrigerante Minuano, um pires, parte de um copo, e um caderno sobre uma maleta rígida preta com friso metálico prata. Ao fundo, à esquerda, forro quadriculado branco, paredes claras e um retângulo vertical preto.

A zootecnia tem como objetivo a produtividade e rentabilidade na criação de animais domesticados e no desenvolvimento de produtos de origem animal, economicamente úteis e rentáveis.

Em 1965 foi criado o Instituto de Zootecnia da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) pertencendo ao Centro de Ciências Curais (CCR) e tendo como fundador e primeiro diretor o Professor Erb Valeda. Nos seus primeiros anos de funcionamento oferecia disciplinas aos Cursos de Agronomia e Veterinária, a fim de desenvolver atividades de pesquisa.

O Instituto de Zootecnia sofreu mudanças com as reestruturações da UFSM nos anos 70, tornando-se o curso de Graduação em Zootecnia em 1971. Dois anos após nasceu o Curso de Pós-graduação em Produção Animal. Simultaneamente com a implementação do Projeto Osvaldo Aranha, o curso recebe um espaço físico de 600 ha, novas instalações como Tambo e aviários, e equipamentos modernos – laboratório de nutrição, carnes, fabricas de rações e centrais incubadoras. Dessa forma, a pós em Produção Animal teve capacidade de comportar cerca de dois terços dos alunos que passavam pela graduação.

Dez anos após sua fundação, a Zootecnia participava de feiras expositoras em Santa Maria, Cruz Alta e cidades da região, e totalizava 23 disciplinas curriculares dividas em oito semestres para cerca de 200 alunos e 16 disciplinas para os alunos de Pós-Graduação.

Em 2016, comemorando os 50 anos da Zootecnia no Brasil o XXVI Congresso Brasileiro de Zootecnia foi realizado em Santa Maria, com objetivo de debater a adoção de novas tecnologias e procedimentos relacionados ao aumento da produtividade nas cadeias de produção animal com sustentabilidade, bem estar animal e segurança alimentar.

Texto: Vagner Fabris, acadêmico do 5° semestre do curso de História da UFSM.

Audiodescrição da imagem: Fotografia horizontal em preto e branco de um homem com microfone em uma sala no V Congresso Gaúcho de Zootecnia. Ao centro, na metade inferior da foto, o homem atrás de uma bancada de madeira escura, que se prolonga em toda a horizontal. Ele está levemente virado à esquerda, segura o microfone com a mão direita, próximo à boca, e apoia a ponta dos dedos da mão esquerda na mesa. Tem pele morena, cabelos curtos e escuros, usa camisa com detalhes em preto, casaco escuro e calça clara. Atrás dele, um grande quadrado escuro semelhante a uma lona brilhosa com um mapa branco do Rio Grande do Sul. No mapa, uma faixa diagonal ascendente escura, em sentido sudoeste a nordeste. Acima do mapa, em três linhas com letras garrafais pretas, “V Congresso Gaúcho de Zootecnia”. Sobre a bancada, à direita, uma garrafa de refrigerante Minuano, um pires, parte de um copo, e um caderno sobre uma maleta rígida preta com friso metálico prata. Ao fundo, à esquerda, forro quadriculado branco, paredes claras e um retângulo vertical preto.

Comissão de Audiodescrição da UFSM.

Artigo em Libras


Publicações Recentes