Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Projeto Retalhos da Memória de Santa Maria – artigo 061 Colégio Técnico Industrial de Santa Maria (CTISM) em 1967



Fotografia horizontal em preto e branco contendo, em plano aberto, um prédio retangular e térreo com uma pequena ampliação à esquerda, junto a uma rua sem pavimentação. A imagem, focada da direita para a esquerda, tem o prédio ao centro. Este possui uma porta de entrada ao centro, mais quatorze janelas retangulares na horizontal, de vidro, com cortinas, sendo que a cortina da penúltima janela, à direita, encontra-se parcialmente aberta. A ampliação deste prédio, contígua à esquerda, é menor e mais estreita, contendo seis janelas retangulares na vertical, de vidro, com cortinas.
A direita, na frente das janelas do prédio principal, um espaço largo e gramado separa o prédio da rua à frente. Nesse espaço gramado, mudas de árvores plantadas espaçadamente e amarradas em estacas de madeira. Entre as mudas, plantas de pequeno porte completam o paisagismo. A rua, situada em frente ao prédio (hoje é a Avenida Roraima), é de terra e está dividida por um canteiro central, onde há um poste de luz com duas lâmpadas. Caminhando do prédio em direção à rua, uma mulher, de idade indeterminada, vestindo blusa e saia claras, carrega livros nas mãos. Á esquerda, estacionado na rua, um automóvel Fusca, da marca Volkswagen, de tom claro. Mais Á esquerda, uma construção estreita, de alvenaria, com aproximadamente quatro andares e tijolos aparentes. Ao fundo do prédio principal, do centro para a direita, árvores altas, formando um pequeno bosque.

O Colégio Técnico Industrial de Santa Maria (CTISM) foi inaugurado em abril de 1967, inicialmente ofertando os cursos técnicos de nível médio em Eletrotécnica e Mecânica. Para obter seu diploma de técnico os estudantes precisavam passar por um estágio com 360 dias de duração, além da modalidade Ensino Médio, após dois anos tem sua primeira turma de formandos. Durante a década de 70 começou a ser reconhecido como um centro de formação técnica de qualidade, quando os técnicos formados passaram a ser admitidos em indústrias logo após a conclusão do curso, quando não já compromissados antes mesmo de concluí-lo, e após a conclusão da terceira série, grande parte estava apta a submeter-se aos exames vestibulares, sendo os Cursos de Engenharia os mais procurados.

Texto: Vágner Fabris, Acadêmico do 5° Semestre do Curso de História da UFSM.

Audiodescrição da imagem: Fotografia horizontal em preto e branco contendo, em plano aberto, um prédio retangular e térreo com uma pequena ampliação à esquerda, junto a uma rua sem pavimentação. A imagem, focada da direita para a esquerda, tem o prédio ao centro. Este possui uma porta de entrada ao centro, mais quatorze janelas retangulares na horizontal, de vidro, com cortinas, sendo que a cortina da penúltima janela, à direita, encontra-se parcialmente aberta. A ampliação deste prédio, contígua à esquerda, é menor e mais estreita, contendo seis janelas retangulares na vertical, de vidro, com cortinas.
A direita, na frente das janelas do prédio principal, um espaço largo e gramado separa o prédio da rua à frente. Nesse espaço gramado, mudas de árvores plantadas espaçadamente e amarradas em estacas de madeira. Entre as mudas, plantas de pequeno porte completam o paisagismo. A rua, situada em frente ao prédio (hoje é a Avenida Roraima), é de terra e está dividida por um canteiro central, onde há um poste de luz com duas lâmpadas. Caminhando do prédio em direção à rua, uma mulher, de idade indeterminada, vestindo blusa e saia claras, carrega livros nas mãos. Á esquerda, estacionado na rua, um automóvel Fusca, da marca Volkswagen, de tom claro. Mais Á esquerda, uma construção estreita, de alvenaria, com aproximadamente quatro andares e tijolos aparentes. Ao fundo do prédio principal, do centro para a direita, árvores altas, formando um pequeno bosque.

Audiodescritora roteirista: Gléce Kurzawa Cóser

Audiodescritor consultor: Cristian Sehnem

Artigo em Libras


Publicações Recentes