Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Projeto Retalhos da Memória de Santa Maria – artigo 063 Pavilhão Social Do Colégio Agrícola De Frederico Westphalen Em 1970



Fotografia horizontal em preto e branco de uma estrada que conduz a um prédio de dois andares recém-finalizado. A estrada, de terra batida, está à esquerda, sendo margeada à direita por relva e, mais à direita, por um coqueiro. O prédio ocupa quase toda a largura da foto, a não ser pequenas passagens nas extremidades direita e esquerda, onde há campo, e suas paredes estão em cimento cru, sem pintura. Na fachada do prédio, o primeiro pavimento tem, da esquerda para a direita, um hall de entrada e 19 janelas basculantes de metal, posicionadas horizontalmente. E dentro do hall, quatro pilares e três portas largas de metal e vidro. Já no segundo pavimento, toda a extensão é ocupada por 18 janelas basculantes de metal, mais largas que as inferiores. O telhado é de zinco, modelo quatro águas. Acima, o céu sem nuvens.

O Colégio Agrícola de Frederico Westphalen foi desenvolvido a partir do Ginásio de Iniciação Agrícola, e incorporado pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) em 1968, tornando-se o Colégio Agrícola de FW. Um ano depois seu Curso Colegial tem inicio recebendo sua primeira turma de Técnicos Agrícolas de nível médio, os quais depois de formados trabalham nos setores primários de produção de forma capacitada. Além dos cursos técnicos o colégio também ministrava cursos especiais, de curta duração de interesse do educandário e da comunidade. O colégio está inserido no Centro de Ciências Rurais (CCR) e tem como objetivo principal proporcionar ao educando a formação necessária ao desenvolvimento de suas funções e potencialidades.

Texto: Vágner Fabris, Acadêmico do 5° semestre do Curso de História da UFSM.

Audiodescrição da imagem: Fotografia horizontal em preto e branco de uma estrada que conduz a um prédio de dois andares recém-finalizado. A estrada, de terra batida, está à esquerda, sendo margeada à direita por relva e, mais à direita, por um coqueiro. O prédio ocupa quase toda a largura da foto, a não ser pequenas passagens nas extremidades direita e esquerda, onde há campo, e suas paredes estão em cimento cru, sem pintura. Na fachada do prédio, o primeiro pavimento tem, da esquerda para a direita, um hall de entrada e 19 janelas basculantes de metal, posicionadas horizontalmente. E dentro do hall, quatro pilares e três portas largas de metal e vidro. Já no segundo pavimento, toda a extensão é ocupada por 18 janelas basculantes de metal, mais largas que as inferiores. O telhado é de zinco, modelo quatro águas. Acima, o céu sem nuvens.

Audiodescritora roteirista: Cristina Strohschoen dos Santos

Audiodescritor consultor: Cristian Sehnem

Artigo em Libras


Publicações Recentes