Ir para o conteúdo DAG Ir para o menu DAG Ir para a busca no site DAG Ir para o rodapé DAG
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Projeto Retalhos da Memória de Santa Maria – artigo 150 Herbário da UFSM em 1988



Audiodescrição da Imagem: Fotografia horizontal em preto e branco de quinze pessoas, posicionadas em semicírculo, das quais uma chama a atenção das demais, em um ambiente fechado. Das pessoas, são onze mulheres e quatro homens, todas em pé, enquadradas de corpo inteiro, na faixa etária dos trinta aos cinquenta anos, com a expressão séria, a pele clara e os cabelos escuros. As vestimentas das mulheres alternam-se entre blusas, casacos, blazers, camisas, saias longas e curtas, calças, vestidos, sapatilhas e bolsas, em diferentes tons. Já os homens usam calças, suéteres, paletós e sapatos sociais, também em diferentes tons. Uma das mulheres, na ponta esquerda do semicírculo e pouco à frente das demais pessoas, posicionada levemente de perfil direito, se destaca por estar em posição e expressão de fala, com uma folha de ofício nas mãos; ela tem cerca de trinta anos, cabelo liso, até os ombros, e veste camisa e saia longa, escuras, sob um blazer claro. Atrás das pessoas, duas paredes claras, que se unem formando um canto. Na parede da esquerda, uma porta larga, clara, aberta para o interior do ambiente, com a palavra “ Herbário” em tom escuro, colada na parte superior. Ainda na parede esquerda, atrás da mulher que fala, uma mesa retangular, vista em parte, coberta por uma toalha de renda clara e com algumas pastas escuras em cima; e, acima da mesa, pendurado na parede, um quadro vertical com a caricatura de um homem, dos ombros para cima e de perfil direito, sob uma moldura escura. Já na parede da direita, mais uma porta, aberta para outro ambiente. Preso junto ao canto das duas paredes, um cano escuro, na vertical, até o teto, do qual saem dois canos horizontais, mais finos, que percorrem toda a parede direita. O chão é de madeira, escuro. Audiodescritora Roteirista: Marya Eduarda Garcia de Oliveira Audiodescritor Consultor: Cristian Sehnem

O Herbário da UFSM teve início em 1938 quando o médico Romeu Beltrão foi admitido na cadeira de Botânica Aplicada à Farmácia da Faculdade de Farmácia de Santa Maria. Suas coletas iniciaram frente à necessidade de manter uma coleção de plantas medicinais, com finalidade didática. O Herbário contou com a colaboração de Guilherme Rau, que doou sua coleção particular de plantas, e com o auxílio do Pe. Balduino Rambo, que durante muitos anos prestou auxílio na identificação das plantas. Em homenagem à essa colaboração em 1962 a sala do Herbário passou a se chamar Padre Balduino Rambo. Mais tarde o Herbário passou a pertencer ao Departamento de Biologia do Centro de Ciências Naturais e Exatas (CCNE) da UFSM. Em 1988 em agradecimento à grande colaboração prestada  foi inaugurada uma placa com fotografia em homenagem a Romeu Beltrão.

Texto: Lidiane Castagna Gonçalves, acadêmica do 4º semestre do Curso de Desenho Industrial da UFSM.

Audiodescrição da Imagem: Fotografia horizontal em preto e branco de quinze pessoas, posicionadas em semicírculo, das quais uma chama a atenção das demais, em um ambiente fechado. Das pessoas, são onze mulheres e quatro homens, todas em pé, enquadradas de corpo inteiro, na faixa etária dos trinta aos cinquenta anos, com a expressão séria, a pele clara e os cabelos escuros. As vestimentas das mulheres alternam-se entre blusas, casacos, blazers, camisas, saias longas e curtas, calças, vestidos, sapatilhas e bolsas, em diferentes tons. Já os homens usam calças, suéteres, paletós e sapatos sociais, também em diferentes tons. Uma das mulheres, na ponta esquerda do semicírculo e pouco à frente das demais pessoas, posicionada levemente de perfil direito, se destaca por estar em posição e expressão de fala, com uma folha de ofício nas mãos; ela tem cerca de trinta anos, cabelo liso, até os ombros, e veste camisa e saia longa, escuras, sob um blazer claro. Atrás das pessoas, duas paredes claras, que se unem formando um canto. Na parede da esquerda, uma porta larga, clara, aberta para o interior do ambiente, com  a palavra “ Herbário” em tom escuro, colada na parte superior. Ainda na parede esquerda, atrás da mulher que fala, uma mesa retangular, vista em parte, coberta por uma toalha de renda clara e com algumas pastas escuras em cima; e, acima da mesa, pendurado na parede, um quadro vertical com a caricatura de um homem, dos ombros para cima e de perfil direito, sob uma moldura escura. Já na parede da direita, mais uma porta, aberta para outro ambiente. Preso junto ao canto das duas paredes, um cano escuro, na vertical, até o teto, do qual saem dois canos horizontais, mais finos, que percorrem toda a parede direita. O chão é de madeira, escuro.

 

Audiodescritora Roteirista: Marya Eduarda Garcia de Oliveira

Audiodescritora Consultora: Cristian Sehnem

Artigo em Libras

Publicações Recentes