Ir para o conteúdo DAG Ir para o menu DAG Ir para a busca no site DAG Ir para o rodapé DAG
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Projeto Retalhos da Memória de Santa Maria – artigo 185 Cultivo de Berinjela com Plasticultura em 1996



Audiodescrição da imagem: Fotografia colorida, na horizontal, de dois homens junto a uma plantação de berinjela no interior de uma estufa. Os dois homens estão em destaque, agachados e de perfil, de frente um para o outro, ambos de pele branca e idade entre trinta e quarenta anos. O homem da esquerda tem cabelo castanho escuro, veste uma blusa de cor bordô, com o colarinho de uma camisa cor branca a mostra, uma calça social cor azul marinho e sapato social preto. O homem à direita tem cabelo e barba grisalhos, usa óculos de grau com armação redonda de metal, uma camisa xadrez  cor amarela e uma calça social cor cinza; e em seu punho esquerdo tem um relógio de metal. Ao redor deles, a plantação de berinjela, cujas plantas tem cerca de um metro de altura, caules semi lenhosos, folhas grandes de forma oval e inúmeros galhos laterais onde estão penduradas duas berinjelas, junto aos homens. À frente da foto, o chão, de terra vermelha e arenosa, e no lado esquerdo, um pilar da estrutura da estufa. A estufa tem cerca de três metros de altura e cinquenta metros de comprimento e constitui-se de pilares e vigas, de madeira, cobertas por plásticos transparentes na parte superior e no fundo. Após a estufa, visível através do plástico transparente, muitas árvores, distantes, em vários tons de verde.   Audiodescritora Roteirista: Marya Eduarda Garcia de Oliveira Audiodescritores Consultores: Cristian Sehnem, Rubia Steffens  e Fernanda Taschetto

O cultivo de hortaliças e flores em estufas com proteção de plástico, também conhecido como plasticultura, permite que se obtenha uma maior regularidade de produção ao longo do ano. Em 1989 um grupo de professores do Departamento de Fitotecnia do Centro de Ciências Rurais da Universidade Federal de Santa Maria começou a desenvolver um trabalho de pesquisa nesta área: essa técnica reduzia em 90% o uso de agrotóxicos. A partir de 1991, surgiram no Rio Grande do Sul pólos de pesquisa em plasticultura, visando desenvolver e difundir tecnologia aos agricultores desta especialidade. Na UFSM essas pesquisas envolviam estruturação e estudos das práticas e necessidades das plantas cultivadas. Já em 1996 três linhas de pesquisa eram desenvolvidas: controle do ambiente interno das estufas, manejo da água das culturas e manejo da água (absorção). Desse modo avaliavam as necessidades e possibilidades das plantas se desenvolverem em húmus, casca de arroz e árvores.

 

Texto: Kátia Moreira, acadêmica do curso de Jornalismo da UFSM.

Audiodescrição da imagem: Fotografia colorida, na horizontal, de dois homens junto a uma plantação de berinjela no interior de uma estufa. Os dois homens estão em destaque, agachados e de perfil, de frente um para o outro, ambos de pele branca e idade entre trinta e quarenta anos. O homem da esquerda tem cabelo castanho escuro, veste uma blusa de cor bordô, com o colarinho de uma camisa cor branca a mostra, uma calça social cor azul marinho e sapato social preto. O homem à direita tem cabelo e barba grisalhos, usa óculos de grau com armação redonda de metal, uma camisa xadrez  cor amarela e uma calça social cor cinza; e em seu punho esquerdo tem um relógio de metal. Ao redor deles, a plantação de berinjela, cujas plantas tem cerca de um metro de altura, caules semi lenhosos, folhas grandes de forma oval e inúmeros galhos laterais onde estão penduradas duas berinjelas, junto aos homens. À frente da foto, o chão, de terra vermelha e arenosa, e no lado esquerdo, um pilar da estrutura da estufa. A estufa tem cerca de três metros de altura e cinquenta metros de comprimento e constitui-se de pilares e vigas, de madeira, cobertas por plásticos transparentes na parte superior e no fundo. Após a estufa, visível através do plástico transparente, muitas árvores, distantes, em vários tons de verde.

 

Audiodescritora Roteirista: Marya Eduarda Garcia de Oliveira

Audiodescritores Consultores: Cristian Sehnem, Rubia Steffens  e Fernanda Taschetto

Artigo em Libras

Publicações Recentes