Ir para o conteúdo DAG Ir para o menu DAG Ir para a busca no site DAG Ir para o rodapé DAG
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Projeto Retalhos da Memória de Santa Maria – artigo 212 Maria Zulmira inaugura Cooperativa dos Funcionários em 1967



Falecida em outubro de 2019, Maria Zulmira Dias, foi uma mulher a frente de seu tempo. Casou-se com José Mariano da Rocha Filho aos 18 anos, em 1938. Participando ativamente ao lado de Mariano – Reitor da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) de 1960 a 1973, realizou diversas funções na construção e solidificação desta. Inaugurou a Cooperativa de Consumo dos Funcionários da UFSM em março de 1967. Tornou-se parte do quadro docente da UFSM em 1969, lotada no Departamento de Geociências, lecionando as disciplinas Biogeografia e Geografia do Brasil. Liderou o movimento para a criação da Creche da UFSM, foi indicada a diretoria do Museu Gama D’Eça em 1971, pelo vice-reitor Hélios Homero Bernardi, e no mesmo ano participou da Comissão Organizadora da Reunião do Conselho Deliberativo do Grupo Universitário Latino-Americano para Reforma e Aperfeiçoamento do Ensino (GULERPE) que ocorreu em Santa Maria.

Texto: Miguel Damasceno, acadêmico do 6°semestre do Curso de Letras/Português – Licenciatura da UFSM.

Audiodescrição da imagem: Fotografia quadrada, em preto e branco, de um grupo de onze pessoas distribuídas em uma sala com paredes claras lisas e chão formado por duas partes distintas: faixa de piso de cimento queimado perto da porta e um piso formado, aparentemente,  por lajotas de cerâmica. Essas lajotas são quadradas, com fundo claro e um padrão com duas listras escuras nas bordas e um retângulo escuro no centro. Ao redor deste piso cerâmico, foi assentada uma borda escura. A fotografia é da inauguração da cooperativa dos Funcionários da UFSM. A cena dá destaque a uma mulher, Maria Zulmira Dias, esposa do Fundador da UFSM, que está em primeiro plano, desamarrando duas fitas bicolores esticadas de parede a parede e unidas por um laço. No lado direito da fotografia, a fita aparece presa em um suporte de metal. A mulher tem pele clara, cabelo curto, escuro e ondulado. Usa um vestido escuro na altura dos joelhos, de mangas três quartos, com estampa de rosas em diferentes tons, abotoado na frente com três botões redondos escuros. No braço direito, tem pendurada uma bolsa retangular escura, por uma alça fina. No braço esquerdo, usa um relógio de pulso pequeno, com pulseira escura e estreita. No dedo anelar da mão esquerda um anel com diversas pedras brilhantes. Nos pés, usa sapatos claros de salto baixo. Ao redor dela, afastados e em semicírculo dez pessoas acompanham a solenidade. Ao fundo da sala, no alto da parede, um varal com propagandas impressas e fora de foco. À direita da fotografia, há uma porta de duas folhas gradeadas. Uma das folhas está aberta para dentro da sala, encostando na parede. Na parede do fundo, ao lado da grade, há um quadro fixado na parede a cerca de 1,5m do chão. O quadro é retangular, medindo aproximadamente 1,5x 2m, exibindo cópias de um cartaz retangular com uma escrita desfocada e duas imagens de uma embalagem redonda escura com tampa clara (frente e verso). Os cartazes estão fixados em três grupos de três, cobrindo todo o quadro. Em pé, enfileiradas lado a lado, próximas a parede de fundo, 5 pessoas estão posicionadas, de frente para o fotógrafo. São duas mulheres e três homens assim colocados da esquerda para a direita: Mulher clara, de cabelo longo e escuro, com rosto sorridente. Usa um vestido claro, na altura dos joelhos e sapatos baixos, também claros. Está com os braços estendidos em frente ao corpo, segurando uma bolsa clara pelas alças finas, com as duas mãos. Ao seu lado esquerdo, uma mulher clara, de cabelo escuro e curto, sorri. Usa óculos com armação de metal, vestido claro, sem mangas, padrão listrado e faixa lisa na cintura baixa. Seus braços estão cruzados na altura dos cotovelos e leva uma bolsa grande, pendurada no braço esquerdo pela alça. Nos pés sapatos de salto claros. Na sequência, homem claro, de cabelo curto e óculos. Usa terno escuro, com camisa clara e gravata escura. Suas mãos estão unidas em frente ao corpo na altura da barriga. Ao lado dele, dois homens claros, sorridentes aparecem parcialmente, posicionados atrás da mulher em destaque. O primeiro é calvo e usa camisa clara, com o colarinho desabotoado. O segundo usa terno escuro, camisa clara e gravata escura. Todos os homens da fotografia usam sapatos escuros. A esquerda da fotografia, na frente, um padre, de pele e cabelo claros está posicionado de lado, com o rosto virado parcialmente, olhando em direção ao fotógrafo. No rosto, óculos de grau com armação escura. Usa batina escura e, sobreposta a esta, vestes brancas com corpo em renda e mangas de tecido liso claro. Os braços estão dobrados em um ângulo de 90 graus e em suas mãos há um pequeno livro. No lado oposto, à direita da fotografia, mais quatro homens, perfilados junto à parede próxima a porta. De frente para trás: Homem jovem, alto, de cabelo curto e escuro, olha atentamente em direção a mulher em destaque. Usa calças claras e camisa de mangas curtas clara. Segura nos braços um aparelho Gravador e Toca Fitas de Rolo Valvulado, com um fio fino pendurado. Na sequência, 3 homens de terno batem palmas. O primeiro está olhando para o chão, é mais velho, baixo, calvo, com cabelos claros e óculos de armação e lentes escuras, terno escuro, camisa clara e gravata escura. O segundo homem é claro, mais alto e usa óculos escuros. Tem cabelo escuro e curto. Ele também usa terno escuro, camisa clara, gravata e está quase totalmente encoberto pelo primeiro. O terceiro homem está olhando para frente, ficando totalmente de perfil. Usa cabelo bem curto, óculos de armação de metal e veste um terno claro, com gravata escura e camisa clara.

 

Audiodescritora Roteirista: Gléce Cóse
Audiodescritora Consultora: Rubia Steffens


Publicações Recentes