Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano

Redes Sociais

Início do conteúdo

UFSM terá local para recuperação de animais silvestres



                                                                                     Silvestre          

 

Em cerca de dois meses, os animais silvestres da região que forem resgatados do tráfico, de situações de maus-tratos ou abandono, serão acolhidos pela UFSM. Um Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do Ibama foi recentemente construído no campus, próximo ao Hospital Veterinário Universitário. O local irá receber, recuperar e reabilitar os animais, para que estes possam retornar à natureza.

O animal silvestre entregue ao Cetas tem sua espécie identificada, é avaliado e, se necessário, é tratado para ser destinado, preferencialmente, a programas de soltura. Caso o animal não tenha mais condições de ser solto na natureza, ele poderá ser destinado a zoológicos ou criadouros capacitados. Alguns animais vivem tanto tempo em cativeiro que podem perder sua capacidade de sobreviver quando soltos na natureza.

O dinheiro investido na construção do Cetas, que tem área de 253,7 m², é proveniente de multas. Uma empresa de energia multada pelo Ibama em cerca de um R$ 1 milhão optou por converter o valor no empreendimento. A UFSM foi escolhida como sede pelo Ibama em razão da ausência de Cetas na região, do apoio do Hospital Veterinário e também devido à excelência da Universidade na área animal.

O Cetas também irá servir como laboratório de pesquisa, ensino e extensão. A função da Universidade é produzir conhecimento científico para o Instituto, por meio de pesquisas na área. Além disso, os universitários que desejam trabalhar com animais silvestres terão a oportunidade de aperfeiçoar o conhecimento e receber treinamento no local.

“É de maior interesse do Ibama receber o conhecimento que é gerado aqui, assim como há interesse da Universidade na formação dos alunos. Uniram-se dois órgãos públicos para resolver um problema gravíssimo”, explica o vice-reitor, Paulo Bayard.

A inauguração do Cetas está prevista para daqui a dois meses, aproximadamente. O prédio, cujas chaves foram entregues há poucos dias por Bayard para representantes do Ibama, ainda carece de adaptações e equipamentos. A manutenção e o funcionamento do centro ficarão sob responsabilidade do Ibama.

Texto e fotos: Paola Brum, acadêmica de Jornalismo, bolsista da Agência de Notícias

Edição: Ricardo Bonfanti



Publicações Recentes