Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano

Redes Sociais

Início do conteúdo

Memória Brasil deste domingo destaca a obra de Chiquinha Gonzaga

Memória BrasilMarço, mês da mulher. O Memória Brasil deste domingo, 29/03, destaca o último programa da série compositoras brasileiras, em homenagem às mulheres. A audição mostra canções de Chiquinha Gonzaga na voz de grandes cantoras da música brasileira.

No repertório, entre outras, as canções Os Namoradas da Lua, com Vânia Carvalho; Ó Abre Alas, com Marlene, Ângela Maria e Emilinha Borba; Itararé, com Olivia Hime; e Atraente, melodia de Chiquinha Gonzaga e letra de Hermínio Bello de Carvalho, com Leci Brandão.

A compositora, pianista e regente Francisca Edwiges Neves Gonzaga nasceu a 17 de outubro de 1847, na cidade do Rio de Janeiro. Chiquinha Gonzaga é considerada a primeira chorona, primeira pianista de choro, primeira mulher a reger uma orquestra no Brasil e autora da primeira marcha carnavalesca com letra, Ó Abre Alas, escrita em 1899. Sua estreia como compositora foi com a polca Atraente, em 1877.

Atuando no rico ambiente musical da então capital federal, no qual imperavam polcas, tangos e valsas, ela não hesitou em incorporar ao seu piano toda a diversidade que encontrou, sem preconceitos. Assim, terminou por produzir uma obra fundamental para a formação da música brasileira. Teve uma vida amorosa bastante conturbada, abandonando o primeiro marido e passando a viver com seu novo homem com apenas 18 anos.

Foi uma mulher à frente do seu tempo, não só por isso, mas também por tocar piano, compor e publicar músicas, e viver pelos salões. Para a sociedade da época era um escândalo. Ela se mantinha como professora em casas particulares e tocando piano no conjunto do flautista Joaquim Callado. O dia do seu nascimento, 17 de outubro, marca o Dia Nacional da Música Popular Brasileira, data instituída em 2012 pela Lei 12.624. Chiquinha Gonzaga morreu a 28 de fevereiro de 1935, no Rio de Janeiro.

O Memória Brasil vai ao ar todo domingo pela Rádio Universidade, na faixa das 18h00 às 19h00. A pesquisa, produção, apresentação e edição é de Milton Oliveira. O programa pode ser ouvido pelos 800 AM e aqui no site via web.