Ir para o conteúdo PET Sistemas de Informação Ir para o menu PET Sistemas de Informação Ir para a busca no site PET Sistemas de Informação Ir para o rodapé PET Sistemas de Informação
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

CODECS



Eaí pessoal, tudo tranquilo?

Você já ouviu falar alguma vez por aí em Codec? Codec é uma maneira de compressão e descompressão de arquivos, geralmente os de áudio e vídeo, como na internet não existe só uma maneira de compressão e sim centenas, cada uma adotando uma técnica diferente. Hoje iremos abordar um contexto geral e como elas funcionam.

Primeiro vamos começar entendo como funciona a nossa tela. A nossa tela é formada por pixels, que nada mais do que uma matriz que armazena 3 valores R = red, G = green, B = blue, 28 ou 256 cores diferentes, quando os 3 valores são combinados em cada pixel temos 28×3 o que dá em torno de 16 milhões de cores diferentes.


Agora que já sabemos como funciona a nossa tela vamos fazer um cálculo de quanto pesa uma imagem em FULL HD sem compressão, apenas com os pixels da tela. 1080 x 1920 x 24 = 49766400 bits, e fazendo as conversões de armazenamento, dariam 6MB em apenas uma imagem.

Agora e se for 1 segundo? Em um segundo são passadas 30 imagens, logo 6 x 30 = 180MB.

E por fim em 1 minuto um vídeo pesaria 11 Gb.

Para isso os codecs surgiram de uma necessidade de reduzir o tamanho dos arquivos de áudio e vídeo, pois os arquivos seriam enormes e levariam dias ou até semanas para transportar vídeos ou filmes.

Como dito, o processo de compressão dos arquivos possui várias etapas com elas:

  • Codecs de Captura: Este processo começa já nas câmeras fotográficas que entre elas possuem diferentes modos de compressão.

  1. O método 4:4:4 é melhor existente, pois dentro de 4 pixels, todos eles terão o seu valor original, nenhuma informação da cor é perdida, então a qualidade é melhor ao custo de mais informação.

 

  1. Mas alguns codecs reduzem isso como por exemplo o método 4:2:2, que consiste em num raio de 4 pixels, 2 terão o seu valor trocado pelo próximo, o que ocasiona em uma grande redução de espaço, ao custo de perder qualidade.

  1. Por fim, existe o método que mais reduz espaço e perde informação o 4:2:0, que é um dos mais utilizados por celulares e câmeras, o qual dos 4 pixels, apenas 1 terá o seu valor original de cor.

  • Codecs de edição: Agora que já passamos pelas partes de captura, vamos para a parte de edição, onde os nossos computadores agem ou alguns outros aparelhos fotográficos.

Compressão com perdas: O método de compressão com perdas reduz o formato do arquivo a ponto de estar num estado mínimo em que o ouvido e o olho humano não percebam, pois, esses tipos de codificadores removem apenas os ruídos que são imperceptíveis.

Compressão sem perdas: Esse método como o próprio nome diz não há perdas significativas, mas não quer dizer que não comprimem nada, pois reduzem poucas partes do arquivo original.

Conclusão: Existem diversos processos até os arquivos de áudio e vídeo chegarem ao nosso aparelho. Por isso se você curte estudar edição ou gravação, é importante ficar ligado nesses processos para o melhor entendimento do seu sistema.

 

– Luís Corrêa

Divulgue este conteúdo:
https://ufsm.br/r-791-3239

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes