Ir para o conteúdo PRE Ir para o menu PRE Ir para a busca no site PRE Ir para o rodapé PRE
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Giane Vargas é homenageada como Patronesse do Mês da Consciência Negra UFSM 2021

Evento foi realizado no Centro de Convenções UFSM e marcou o início do Mês da Consciência Negra 2021



Marcando o início do Mês da Consciência Negra UFSM 2021, foi realizada, no dia 05 de novembro, a Cerimônia de homenagem a Patronesse desta edição, professora Giane Vargas. O evento, realizado no Centro de Convenções UFSM, foi organizado pelo Observatório de Direitos Humanos UFSM e transmitido pelo canal da Pró-Reitoria de Extensão no YouTube.

Giane Vargas, patronesse, e Victor De Carli Lopes, chefe do ODH

Paulo Afonso Burmann, reitor da UFSM, ressaltou que o evento é resultado das lutas contra as adversidades como o preconceito e o racismo. Para o professor, o Mês da Consciência Negra deve ser um momento para recordar que todos devem estar permanentes atentos para libertar dessas amarras a nossa sociedade.

O mês da consciência negra, de maneira geral, serve para não deixarmos que essas situações passem despercebidas. É a reafirmação de que essa desigualdade e subrepresentatividade não são normais, não são naturais. Elas foram criadas e alimentadas pelo sistema que estamos inseridos e, por conta disso, precisamos do esforço ativo de todos e todas para subverter essa estrutura”, destacou Victor De Carli Lopes, chefe do ODH UFSM.

De acordo com Giane Vargas, homenageada neste ano, ser reconhecida pela UFSM, instituição pela qual é formada, é um símbolo de muito orgulho. “Estar hoje, aqui, significa que nós educadoras, professoras, intelectuais negras podemos transgredir por meio da educação, conforme nos ensina bell hooks, e desconstruir os lugares subalternizados que historicamente foram destinados à nós, pela estrutura da sociedade racista, sexista e desigual”, ressalta a Giane.

Giane Vargas é doutora em Comunicação pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação UFSM (POSCOM) e, atualmente, docente do curso de História da Universidade Federal do Pampa (Unipampa) e professora convidada na Pós-Graduação em Estudos de Gênero na UFSM. Giane também foi a responsável pelo projeto museológico de criação e de revitalização do Museu Treze de Maio (Santa Maria), o primeiro dedicado à cultura afro-brasileira do Rio Grande do Sul. A Mestre de Cerimônia foi a estudante do Serviço Social da UFSM, Aline Vargas Escobar, filha da homenageada.

Após a homenagem, o evento prosseguiu com a apresentação artística do espetáculo Vozes Negras, composto por Lufe Duarte Junior, Arianne TeLima, Hudson Garcia, Barbara Marinelli, e com a divulgação do projeto “Declamando Oliveira” – ação realizada por meio de vídeos com convidados de referência do movimento negro e gravados em locais de territorialidade negra em Santa Maria, no qual são declamadas poesias de Oliveira Silveira, o Poeta da Consciência Negra.

 A Homenagem pode ser acessada aqui.

Redação: Victor De Carli Lopes/Observatório de Direitos Humanos UFSM

Edição: Wellington Hack/Pró-Reitoria de Extensão UFSM

Fotos: Rafael Happke/ Pró-Reitoria de Extensão UFSM

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes