Ir para o conteúdo PRE Ir para o menu PRE Ir para a busca no site PRE Ir para o rodapé PRE
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Pró-Reitor de Extensão UFSM apadrinha programação do Mês da Igualdade

Flavi Ferreira Lisboa Filho foi convidado para ser o padrinho da programação do Mês da Igualdade, nos 20 anos da ONG Igualdade



Na última sexta-feira (19), o Pró-Reitor de Extensão da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Flavi Ferreira Lisboa Filho, foi convidado para ser o padrinho da programação do Mês da Igualdade, nos 20 anos da ONG Igualdade. O convite foi realizado por Marquita Quevedo, Luiz Carlos Kunrath e Ronaldo Barbosa, que buscam, por meio da participação do Pró-Reitor, o maior fortalecimento e representatividade do projeto. “É motivo de orgulho ter o professor Flavi como padrinho”, expressa Marquita, militante da iniciativa.

A Organização santa-mariense busca combater o preconceito em todas as suas formas,  considerando a discriminação racial, sexual, social e de gênero. Fundada em 2002, realiza anualmente a Parada Livre da Região Centro, que está completando 20 anos. Para Marquita, esse tempo representa avanço e vitória, conquistados por meio da batalha e da luta de muitas pessoas que fazem ou já fizeram parte do movimento. Ela relata que a expectativa é manter a ONG em constante progresso.

Unindo a comemoração de aniversário ao Mês da Igualdade, o projeto criou uma programação que se estende do dia 8 de agosto a 4 de setembro. O propósito é celebrar as conquistas que aconteceram ao longo dos anos e fomentar a discussão de questões relacionadas à comunidade visada pela Organização. Segundo Marquita, a busca pela superação do preconceito é uma luta diária, reforçada diante de ações como as propostas pela programação. 

Dentre as atividades promovidas no Mês da Igualdade pela ONG, encontram-se campanhas, espetáculos, intervenções e diálogos por meio de rodas de conversa e mesa redonda. Além disso, até o dia 31 de agosto estará em cartaz a exposição “20 anos da Parada Livre Região Centro”, no Museu de Arte de Santa Maria (MASM). Marquita Quevedo relata que a programação espera alcançar pessoas e obter resultados positivos, de forma que as atividades representem uma contribuição para o avanço do movimento. “O resultado esperado é transformar”, finaliza ela.

Mais informações sobre o projeto e a programação do Mês da Igualdade podem ser encontradas na página da ONG.

Texto: Anna Júlia da Silva | Pró-Reitoria de Extensão UFSM

Foto: ONG Igualdade

Edição: Wellington Hack | Pró-Reitoria de Extensão UFSM

Divulgue este conteúdo:
https://ufsm.br/r-346-6966

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes