Ir para o conteúdo Observatório de Direitos Humanos Ir para o menu Observatório de Direitos Humanos Ir para a busca no site Observatório de Direitos Humanos Ir para o rodapé Observatório de Direitos Humanos
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Movimento ElesPorElas exibe documentário “O silêncio dos homens” na UFSM



Na próxima quinta-feira, dia 07 de novembro de 2019, o Observatório de Direitos Humanos da UFSM promove a exibição documentário “O silêncio dos homens” no auditório da antiga reitoria, as 13:30.  A atividade é feita em parceira com o Instituto Federal Farroupilha e Comitê Gaúcho do movimento ElesPorElas – HeForShe Brasil.

Além do longa, uma roda de conversa será realizada para debater as problemáticas apresentadas no filme em consonância com a realidade dos homens e mulheres presentes. O filme trata “sobre as dores, qualidades, omissões e processos de mudança dos homens — fruto de uma pesquisa com 40.000+ pessoas e meses de gravações”.

O Movimento ElesPorElas

Também conhecido como HeForShe, se trata de um movimento criado pela ONU Mulheres, a entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres, na tentativa de um esforço global para envolver homens e meninos no combate às barreiras sociais e culturais que dificultam e impedem as mulheres de atingir seu potencial máximo.

O lançamento da campanha ocorreu em 20 de setembro de 2014, pela Diretora Executiva da ONU Mulheres, Phumzile Mlambo-Ngcuka; pelo Presidente da 69a sessão da Assembleia Geral da ONU, Sua Excelência Sam Kutesa Kahamba; pelo Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-Moon; e pela Embaixadora Global da Boa Vontade da ONU Mulheres, Emma Watson. O objetivo é engajar homens e meninos para novas relações de gênero sem atitudes e comportamentos machistas. Para a ONU Mulheres, a voz dos homens é poderosa para difundir para o mundo inteiro que a igualdade para todas as mulheres e meninas, é uma causa de toda a humanidade.

O Comitê Gaúcho  atua em parceria com entidades como Trensurb, Universidade La Salle, Agência Moove, Ministério Público, Associação de Procuradores do Estado, Coletivo Hip Hop Linha do Trem, Escritório da ONU Mulheres Brasil, sediado em Brasília, a UFSM e diversas outras insituições. Todas as entidades que se unem ao Comitê ElesPorElas devem promover uma mudança interna ou criação de programas de empoderamento e defesa das mulheres.

Dados da Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul revelam que casos de estupro aumentaram no comparativo entre os períodos de janeiro a dezembro de 2016 e 2017. Foram 1.574 casos em 2016, contra 1.661 em 2017. Uma média de quatro estupros por dia. No caso de feminicídios consumados, foram 96 em 2016, contra 83 no ano passado. Já as tentativas de feminicídio aumentaram em 23,2%, e saltaram de 263 para 324 tentativas. A cada quatro dias uma mulher morre vítima de feminicídio no RS, e 63 mulheres sofrem por dia algum tipo de agressão com lesão.


Para saber mais sobre o movimento, acesse o site da ONU Mulheres


Publicações Recentes