Ir para o conteúdo Observatório de Direitos Humanos Ir para o menu Observatório de Direitos Humanos Ir para a busca no site Observatório de Direitos Humanos Ir para o rodapé Observatório de Direitos Humanos
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Projeto levou atendimento psicológico a crianças e adolescentes em situação de acolhimento institucional



Um dos projetos de extensão desenvolvidos com bolsa do Observatório de Direitos Humanos da Universidade Federal de Santa Maria (ODH/UFSM) levou atendimento psicológico a crianças e adolescentes em situação de acolhimento institucional. A ação, coordenada pela professora doutora Aline Cardoso Siqueira, do departamento de Psicologia, buscou auxiliar os jovens na superação das vivências adversas e favorecer a adaptação nas adoções. A bolsista do projeto foi Danielle Machado Visentini.

– O projeto que coordenei ofereceu atendimento clínico para as crianças e adolescentes em situação de acolhimento institucional, ou seja, que vivenciaram situação graves de violências. São indivíduos com um conjunto de questões emocionais que podem desencadear sintomas. Além deles, o projeto previa atender as famílias que realizam adoções tardias, cujas crianças passaram pelo acolhimento – explica Aline.

Por conta da pandemia do novo coronavírus, os atendimentos individuais tiveram que ser suspensos e, por isso, o projeto foi reformulado. Estudantes de pós-graduação realizavam os atendimentos, e os estudantes da graduação participavam das supervisões conjuntas. Assim, foram atendidos adolescentes e mães adotivas.

– Realizar teleatendimentos remotos foi o maior desafio junto aos adolescentes, ao passo que os atendimentos com as mães foram avaliados como excelentes. Ao final do ano letivo, os atendimentos foram avaliados positivamente – conta a professora.

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes