Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano

Redes Sociais

Início do conteúdo

Programa de Acesso a Imigrantes e Refugiados

 No ano de 2017, a UFSM abriu as portas para estudantes imigrantes e refugiados. Programa de Acesso à Educação Técnica e Superior para Refugiados e Imigrantes em situação de vulnerabilidade é regulamentado na Resolução Nº 041/2016. 

Conforme a resolução, o ingresso é viabilizado através de vagas suplementares por curso no semestre letivo, que independem do número de vagas ociosas. O ingresso por parte do refugiado ou imigrante em situação de vulnerabilidade é facilitado pelo Processo Específico de Análise de Documento.

A seleção destina-se aos cursos técnicos, tecnológicos e de graduação da universidade.  O acesso de imigrantes em situação de vulnerabilidade e refugiados à UFSM se dá, mediante vagas suplementares e especiais na Universidade (5% por curso), e aprovação do respectivo colegiado de curso. A abertura de processo para requerer a vaga pode ser feita em qualquer época do ano.

Para concorrer às vagas, serão admitidos migrantes ou refugiados que tenham concluído estudos de ensino médio ou equivalente no país de envio (ou em outro país onde residiram). Também serão admitidos como candidatos aqueles migrantes ou refugiados que tenham sido impossibilitados de dar continuidade ao ensino técnico ou superior no país de envio (ou em outro país onde residiram), pelo motivo da migração, ou que já tenham concluído tais estudos equivalentes e não lhe seja de interesse a revalidação de diploma.

 

 Audiodescrição: na foto, os primeiros estudantes imigrantes e refugiados da Universidade, junto de alunos do Migraidh e servidores da Universidade. fim da audiodescrição
(Na foto, os primeiros estudantes imigrantes e refugiados, junto de servidores da UFSM e dos membros do Migraidh)

Um dos responsáveis pela iniciativa da Resolução, é o Grupo de Pesquisa, Ensino e Extensão Direitos Humanos e Mobilidade Humana Internacional, Migraidh. O programa foi criado em 2013 e é referência em todo o país como modelo para outras universidades e exemplo de prática voltada à integração local. O programa também é responsável pela Cátedra Sérgio Vieira de Mello, resultado de uma parceria com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur).

Em janeiro de 2018, o reitor da UFSM, Paulo Afonso Burmann, compareceu a uma conferência da ONU, em Nova Iorque, da campanha UN Together, para falar sobre as ações desenvolvidas pela UFSM na proteção de refugiados e imigrantes. A campanha tem como objetivo promover respeito, segurança e dignidade a refugiados e imigrantes pelo mundo.

 

Ingresso Acadêmico
MIGRAIDH