Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano
Início do conteúdo

Programa Janela Aberta oferece oportunidades de conhecimento a alunos do ensino médio

 

Dezoito locais do campus central podem ser visitados

Desde o começo da semana passada, a UFSM está com um atrativo a mais em seu campus sede. É a 14ª edição do Programa Janela Aberta, que iniciou com suas atividades na última segunda-feira (2) e vai até o dia 13 de maio. Mais de 60 escolas terão a oportunidade de conhecer os espaços da instituição.

O evento, organizado pela Comissão Permanente do Vestibular (Coperves), tem o intuito de motivar a integração entre a universidade e as escolas contempladas com alunos do Ensino Médio. Estes alunos estão tendo a oportunidade de conhecer os laboratórios, museus e acompanhar os processos de análise e estudos de diferentes cursos, como também entrar em contato com a sua futura realidade universitária através das visitas aos laboratórios da universidade. As escolas que estão participando do Programa – que até o momento já chegam a 60 – foram cadastradas na Coperves e puderam escolher de antemão os locais de visita no campus.

Além disso, a universidade disponibilizou um contingente de alunos-guias que serão os responsáveis por orientar as escolas durante os horários de visitas, entre 8h30min até às 17h. De acordo com a organizadora do evento, Simone Marion, foram cadastrados 20 alunos-guia para participar do Programa. E esta tarefa de apresentar os locais de visitação da Universidade para os jovens é uma responsabilidade importante e, além do mais, imprescindível para a preservação da imagem institucional da UFSM. A aluna-guia, Valquiria Conti, graduanda de Geografia, está participando pela primeira vez. Segundo ela, a importância de unir a realidade universitária à realidade dos alunos de ensino médio é essencial para o crescimento deles. “Nesta fase de escolhas na qual estes estudantes vivem, é importante que eles conheçam e se familiarizem com os cursos ofertados pela UFSM, com o intuito de esclarecer e sanar suas possíveis dúvidas”, afirmou Valquíria.

Dezoito locais do campus central podem ser visitados

Neste ano, a Comissão Permanente selecionou 18 locais de visitações (laboratórios) entre os quais suportam a capacidade mínima de 30 pessoas no espaço ocupado. Os jovens entre 16 e 17 anos de idade, visitaram alguns laboratórios como os do Ctism, facos, biologia e histologia animal, todos estes espaços propícios à elaboração de pesquisas e produção de conteúdos específicos. Em média, as escolas que ficam todo o dia na UFSM, conseguem visitar de 8 a 9 laboratórios. Para quem segue esse roteiro, normalmente, acaba visitando de quatro a cinco laboratórios por turno. Um desses casos é o da aluna e visitante Laura Jung, natural de Santo Cristo. A jovem ressaltou a importância do Janela Aberta enquanto divisor de águas para os alunos indecisos quanto à futura profissão.

“É bom ter o conhecimento da estrutura que a Universidade Federal tem para oferecer, como as experiências dos estudantes que lá (universidade) já se encontram”, destacou Laura.

Com mais de 10 anos de funcionamento, o Janela Aberta tem contribuições com o Rio Grande do Sul. Mais de 60 mil alunos transitaram pela UFSM desde 2004, resultando num processo de êxito entre o mundo acadêmico e os alunos e escolas. Nesta 14ª edição, mais de 8 mil alunos estão confirmados para vir a Santa Maria e visitar as dependências da Universidade durante os 11 dias previstos para o programa. 

 

Dezoito locais do campus central podem ser visitados

Dezoito locais do campus central podem ser visitados

Dezoito locais do campus central podem ser visitados

 Texto e fotos: Luis Fernando Filho, acadêmico de Jornalismo e bolsista da Agência de Notícias da UFSM