Ir para o conteúdo PROGRAD Ir para o menu PROGRAD Ir para a busca no site PROGRAD Ir para o rodapé PROGRAD
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Palestra de abertura da JAI abordou barreiras no ensino



 

A intensa chuva desta manhã não impediu que os professores, alunos e servidores se reunissem para celebrar a abertura da 31ª Jornada Acadêmica Integrada (JAI). O evento iniciou com homenagem ao professor João Francisco Coelho de Oliveira, falecido em 2013, e também contou com a presença do reitor da UFSM Paulo Burmann. A palestra de abertura foi com o secretário Adjunto do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Renato de Oliveira, sobre o desafio da sociedade rio-grandense.

Prêmio Pesquisador Destaque

O prêmio é uma forma de reconhecimento à contribuição que os professores promovem ou promoveram durante sua jornada acadêmica. O vice-reitor, Paulo Bayard, leu uma homenagem ao professor João Francisco. Após isso, entregou à viúva deste, Terezinha Oliveira, o prêmio Pesquisador Destaque. “Estou muito feliz porque o João está vivo, porque está sendo lembrado pelas pessoas”, comenta emocionada. Ela estava acompanhada das duas filhas do casal, Luiza e Laura Oliveira, respectivamente, de 26 e 23 anos. João Francisco ou Peninha, como os amigos lhe chamavam, nasceu em Bagé, no dia 15 de julho de 1958. Era tido como um homem introspectivo, mas extremamente carismático. Adorava estudar, pesquisar e criar aplicativos. Amava motocicletas e viagens. Faleceu em Caçapava do Sul, vítima de um acidente de trânsito, no final de 2013, enquanto pilotava uma moto. Trabalhava no Departamento Clínica de Grandes Animais do Centro de Ciências Rurais (CCR) da UFSM e possuía graduação, mestrado e doutorado em Medicina Veterinária pela UFSM. Tinha experiência em Veterinária, com ênfase em Biotecnologia, e atuava, principalmente, nos seguintes temas: biologia da reprodução, biotecnologia e biologia molecular.

A necessidade de um melhor ensino em debate

Após as condolências ao homenageado, o reitor Paulo Burmann pontuou dados sobre a JAI e a satisfação da UFSM em realizar sua 31ª edição. Posteriormente, o secretário Adjunto do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Renato de Oliveira, deu início às atividades do evento. Na palestra, denominada “Da ciência ao desenvolvimento: o desafio da sociedade riograndense”, explicou que globalmente ainda temos uma economia intensiva em trabalho e não em ensino. O palestrante apontou algumas barreiras que temos no aprofundamento da ciência nas instituições de ensino como a dificuldade de conectá-la à vida prática e relacioná-la à esfera social. Para elucidar o que era dito, recomendou o livro “Pensamento econômico brasileiro: o ciclo ideológico do desenvolvimentismo”, de Ricardo Bielschowsky, lançado em 1988. A obra tem como preocupação responder à pergunta: o que fazer para desenvolver o Brasil?. O autor explora as respostas através de vários desdobramentos dentro da narrativa. 

A mesa de honra desta segunda-feira (17) foi composta pelo reitor Paulo Burmann; pelo secretário Adjunto do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado do Rio Grande do Sul, Renato de Oliveira; pelo professor Paulo Bayard Dias Gonçalves, vice-reitor da UFSM; pelo professor Paulo Renato Shneider, pró-reitor de Pós-Graduação e Pesquisa; pela professora Martha Bohrer Adaime, pró-reitora de Graduação e pela professora Teresinha Heck Weiller, pró-reitora de Extensão e pelo professor Paulo César Piquini, do Departamento de Física.

Texto e fotos: Bruno Steians, acadêmico de Jornalismo e bolsista da Agência de Notícias

Edição: Maurício Dias


Publicações Recentes