Ir para o conteúdo PROGRAD Ir para o menu PROGRAD Ir para a busca no site PROGRAD Ir para o rodapé PROGRAD
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

​1ª JAI Jovem promoveu a produção científica do ensino médio



 

 

1ª JAI Jovem contou com trabalhos de 22 escolas

A primeira edição da JAI Jovem, realizada na tarde de terça-feira (18), no prédio 74C, promoveu a produção científica de alunos de escolas do ensino médio de toda a região.

O evento ocorreu concomitantemente com a 31ª Jornada Acadêmica Integrada (JAI), que se encerrou nesta sexta-feira (21) e buscou estimular a produção de conhecimento através da pesquisa científica na Universidade.

A JAI Jovem oportunizou que, pela primeira vez, fossem abertas as portas para alunos e professores de escolas públicas ou privadas da região apresentarem seus trabalhos científicos. Juntamente às exposições de banners, cerca de 72 doutorandos e pós-doutorandos da UFSM foram responsáveis por monitorar os trabalhos e avaliá-los pedagogicamente.

Um dos avaliadores dos trabalhos expostos na JAI Jovem, Willian Venturini, ressaltou a empolgação que os alunos demonstraram com relação à participação no evento e, mais do que isso, a coragem que possuem por “não terem medo de errar” diante das possibilidades da pesquisa. “Como eles ainda não possuem uma visão mais crítica do processo, eles têm a ideia e, realmente, vão atrás da solução sem receio algum”, comentou. Assim como relatou Venturini, a autoestima e o engajamento dos alunos foi algo marcante nesta primeira edição da jornada.

1ª JAI Jovem contou com trabalhos de 22 escolasA primeira edição da JAI Jovem contou com a participação de 22 escolas, de cidades como Formigueiro, São Sepé, Nova Palma, Mata, Pinhal Grande, Júlio de Castilhos e Santa Maria, resultando na inscrição de 36 trabalhos no total.

Os eixos de conhecimento exigidos para a apresentação dos trabalhos estavam relacionados à temática do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem): Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; Matemáticas e suas Tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias; e Ciências Humanas e suas Tecnologias. A partir daí, para que representassem suas escolas na JAI Jovem, foi necessário, no mínimo, quatro alunos para cada área do conhecimento exigida pela Coordenadoria de Iniciação Científica (CIC).

Independente das premiações e qualificações sobre as mostras expostas, professores e alunos tiveram a chance de estreitar os laços do conhecimento entre escola e universidade, estimulando a troca de informações e de visões de mundo. Com isso, o professor Rodrigo Vieira Rigo, da Escola Básica Estadual Cícero Barreto, relatou a importância de integrar seus alunos ao ambiente acadêmico, para além do formato de sala de aula tradicional das escolas.

“Acima de tudo, o que vale é a experiência para eles. A gente ainda pode discutir as coisas dentro da ciência. Eles foram atrás e produziram os materiais com os próprios recursos deles, reutilizáveis ou recicláveis, e daí montaram uma maquete”, explicitou o professor de Física.

A 1ª JAI Jovem obteve um bom público e uma aceitação positiva por parte dos visitantes, incluindo os próprios acadêmicos, que puderam prestigiar alunos tão jovens e já imersos no mundo científico, desde já ousando desvendar as fronteiras da ciência.

Solenidade de entrega da premiação (Foto: Divulgação)

Após um turno inteiro de exposições e avaliações, foram anunciados os vencedores da JAI Jovem. Os melhores colocados de cada eixo temático foram contemplados com bolsas de iniciação científica na UFSM.

Escolas premiadas:

1º – E.E.E.B. Rui Barbosa (Pinhal Grande)

2º – E.E.E Básica João XXIII (São João do Polêsine) 

3º – E.E.E.M. Profª. Maria Rocha (Santa Maria)

Alunos premiados por áreas: 

Ciências Humanas

Vitória Pereira Loretto – Colégio Estadual São Sepé (São Sepé)

Henrique Siqueira Batista – Escola Estadual de Educação Básica Irmão José Otão Heitor Campo (Santa Maria)

Rita de Cássia de Oliveira Flores – Colégio Estadual Manoel Ribas (Santa Maria)

Linguagens

Êmily Moretti de Lima – Escola Estadual de Ensino Médio Cilon Rosa (Santa Maria)

Alessandra Stefanello – Escola Estadual de Educação Básica Tiradentes (Santa Maria)

Luca Carvalho Pacheco – Escola Estadual São Sepé (São Sepé)

Ciências Naturais

Lauvir Freitas Carneiro – Instituição Estadual de Educação Olavo Bilac (Santa Maria)

Marina Somavilla Manfio – Escola Estadual de Educação Rui Barbosa (Pinhal Grande)

Dienifer Pauleski Della Justina – Escola Estadual de Ensino Médio Dona Joaquina (Mata)

Matemática

Leara da Silva Soares – Escola Estadual de Educação Básica Rui Barbosa (Pinhal Grande)

Vitor Speroni Magnabosco – Escola Estadual de Ensino Médio Profª Maria Rocha (Santa Maria)

 

Texto e fotos: Luis Fernando Filho, acadêmico de Jornalismo, bolsista da Agência de Notícias

Fonte: www.ufsm.br – Edição: Ricardo Bonfanti


Publicações Recentes