Ir para o conteúdo PROGRAD Ir para o menu PROGRAD Ir para a busca no site PROGRAD Ir para o rodapé PROGRAD
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

PET Engenharia Elétrica vai realizar oficinas com moradoras da Nova Santa Marta



 

 

Na última quinta-feira (8), data em que se comemorou o Dia Internacional da Mulher, o Programa de Educação Tutorial de Engenharia Elétrica (PET-EE) da UFSM anunciou o projeto Sou Mulher e Posso, cujas atividades estão previstas para começar em maio. O projeto consiste em levar conhecimentos básicos sobre instalações elétricas residenciais para mulheres moradoras do bairro Nova Santa Marta, um dos mais pobres de Santa Maria.

A mestranda Ana Justina Ziegler, acadêmica da Pós-Graduação em Geografia da UFSM, foi quem sugeriu a ideia do projeto. Nele estão engajadas todas as mulheres que fazem parte do PET-EE: Julia Madalóz, Gabriele Zimmer, Caroline Santos, Fernanda Martins, Tainá Lersch, Letícia Fenalte e Laura Ferreira.

Integrante do Movimento Nacional de Luta pela Moradia, Ana Ziegler foca seus estudos em geografia de gênero. Ela conta que a ideia surgiu a partir de seus estudos na Nova Santa Marta: “A ocupação já tem mais de 26 anos e lá moram mais de 6 mil famílias, e entre elas estão mães solteiras, separadas ou que ainda estão com o marido mas são as chefes da família. Conversando com algumas delas, surgiu a ideia de organizar oficinas, ensinando essa parte mais básica da elétrica, como trocar chuveiros e instalar tomadas. Entrei em contato com o PET-EE e pensamos em realizar na Escola Marista Santa Marta, com 10 mulheres de cada vez, possibilitando que elas levem adiante a ideia e os conhecimentos”.

O PET-EE já realizou outro projeto parecido, chamado Extensão Rural, que consistiu em aulas de eletricidade básica para moradores de comunidades rurais. “Ele foi executado há dois anos e focou em pequenos agricultores, priorizando principalmente a parte de segurança. Agora, estamos mudando o público, passando esses conhecimentos especificamente para as mulheres da Nova Santa Marta”, explicaram as estudantes do grupo.

As alunas do PET-EE ainda ressaltaram a motivação para realizar essas atividades: “Nós não hesitamos em aceitar esse desafio. Até porque, se nós temos o privilégio de ter uma mínima autonomia concedida pelos conhecimentos que temos, o mínimo que podemos fazer é compartilhá-los com mulheres de outros contextos sociais. Nosso objetivo vai ser mudar a relação delas com suas próprias casas, fazendo com que elas se sintam mais capazes e independentes”.

As atividades devem ser realizadas aos sábados, a cada duas semanas, a partir do mês de maio. Inicialmente, participarão moradoras já inscritas no projeto, havendo a possibilidade de mais vagas serem abertas no decorrer das atividades.

Outras informações constam na página do PET-EE no Facebook.

Fonte: www.ufsm.br, com informações do Núcleo de Divulgação Institucional do Centro de Tecnologia

 


Publicações Recentes