Ir para o conteúdo UMA Ir para o menu UMA Ir para a busca no site UMA Ir para o rodapé UMA
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Resíduos especiais

No sentido de ampliar as alternativas para destinação correta de resíduos tanto gerados pela UFSM quanto pela comunidade em geral, foram firmadas parcerias e/ou desenvolvidos projetos com instalação PEVs (pontos de entrega voluntária) para:

Resíduos de Óleo de Cozinha (trazidos pela comunidade)

Resíduos gerados nas copas, lancherias e restaurantes dentro da UFSM.

Os usuários devem efetuar o armazenamento do óleo em embalagens PET e depositar nos Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) localizados nos locais:

• Centro de Ciências Naturais e Exatas (CCNE);
• Reitoria.

A coleta é realizada quinzenalmente pelo caminhão da coleta seletiva, onde os resíduos são encaminhados e distribuídos entre a Usina de Biodiesel do Colégio Politécnico, o Colégio Técnico Industrial de Santa Maria (CTISM), e/ou para o Restaurante Universitário (RU 1), sendo neste último, destinados à empresa FAROS mediante contrato de coleta e destinação final.

Resíduos Eletroeletrônicos (trazidos pela comunidade)

Equipamentos eletrônicos sem patrimônio, fios e cabos, não-patrimoniados periféricos, aparelhos celulares, baterias de celulares, etc.

O descarte pode ser realizado nos Pontos de Entrega Voluntária – PEV’s, em coletores identificados localizados nos locais: 
• CT (Anexo A)
• HUSM (subsolo)
• CEU (Comitê Ambiental)
• CCNE

A coleta é realizada por empresa de coleta voluntária (Químea) que destina os materiais para a reciclagem, em conformidade com a legislação vigente

Resíduos Eletroeletrônicos (gerados na UFSM)

Peças e equipamentos eletrônicos gerados através da depreciação de equipamentos patrimoniados nos setores internos da UFSM, os quais o setor gerador deverá solicitar ao DIPAT a baixa e o recolhimento do registro do patrimônio.

A coleta é realizada via convênio com a Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe). A destinação é o desmonte e a reciclagem de componentes.

Resíduos de Pilhas e Baterias (apenas gerados na UFSM)

Pilhas e baterias descartadas por manutenção/substituição em equipamentos de uso interno da UFSM.

Devem ser armazenadas em PET de 2 L ou 5 L sinalizadas com rótulo de descarte de pilhas de uso institucional, distribuídos nas unidades.

É necessário realizar o chamado para o Setor de Elétrica da Coordenadoria de Manutenção via sistema OTRS. Após o recolhimento das embalagens por parte da Coordenadoria de Manutenção, a coleta é realizada por empresa especializada que realiza a descontaminação e envio de alguns componentes para reciclagem e outros para aterro licenciado.

Resíduos de Lâmpadas Fluorescentes (apenas gerados na UFSM)

Lâmpadas queimadas que são geradas após a manutenção de iluminação, realizada através dos funcionários da empresa terceirizada (Sulclean).

Para lâmpadas queimadas ou em desuso, realizar o chamado para o Setor de Elétrica da Coordenadoria de Manutenção via sistema OTRS. No caso de quebra acidental de lâmpadas seguir o seguinte procedimento:
1. Ventile bem o ambiente (abra portas e janelas);
2. Se for em ambiente com ar-condicionado, desligue-o imediatamente;
3. Recolha os cacos depositando-os em saco. Não use vassoura para não
dispersar a poeira contaminada. Não use aspirador de pó;
4. Junte o pó com um papel ou pano umedecido e descarte tudo em um saco;
5. Acondicione o saco com a lâmpada quebrada e os demais resíduos em uma
bombona ou outro recipiente identificado com a frase: “LÂMPADA QUEBRADA INSERVÍVEL CONTENDO MERCÚRIO”;
6. Lave bem as mãos.

Primeiramente, as lâmpadas serão armazenadas no Setor de Elétrica da Coordenadoria de Manutenção na UFSM em contêiner equipado com filtro de carvão ativado e separadores individuais de poliuretano.
A coleta é realizada por empresa contratada pela UFSM via licitação, e apresenta certificações para a coleta especializada, transporte, tratamento e destinação final dos resíduos de serviços de saúde, em conformidade com a legislação vigente.

Resíduos de Poda e Jardinagem (apenas gerados na UFSM)

A coleta é realizada pelo caminhão da UFSM, mediante solicitação, através do sistema de chamados OTRS direcionado ao setor de manutenção. Os resíduos são encaminhados para a compostagem realizada no Colégio Politécnico ou área especifica destinada para este fim.

Resíduos de Sucatas e Vidros (apenas gerados na UFSM)

Resíduos de sucata passíveis de reciclagem, como por exemplo eletrodomésticos, pedaços grandes de plásticos, metais e vidros não contaminados por material químico ou biológico.

O descarte de sucatas deve ser solicitado via e-mail para o Setor de Planejamento Ambiental (SPA) com a descrição da sucata, quantidade e fotos. O descarte de vidros deve ser realizado em coletores de resíduos recicláveis, acondicionados em recipientes rígidos e identificados. Em casos de grandes quantidades de vidro, a coleta deve ser solicitada via e-mail para o Setor de Planejamento Ambiental (SPA).

Quando em grande volume, a coleta de sucatas e vidros é realizada pelo caminhão da UFSM, mediante solicitação, onde são encaminhados para o depósito da UFSM. Posteriormente estes materiais são segregados de acordo com o
tipo de sucata: metal, plástico, vidro, e encaminhados para a reciclagem.

 

Resíduos de Construção Civil e Materiais Inservíveis (apenas gerados na UFSM)

Resíduos gerados através de obras e depreciação de móveis não patrimoniados nos setores internos da UFSM, bem como itens inservíveis gerados pelos alunos moradores das CEUs.

O descarte de materiais inservíveis deve ser solicitado via e-mail para o Setor de Planejamento Ambiental (SPA), spaproinfra@ufsm.br, com a descrição do material, quantidade e fotos.
Resíduos de construção civil são descartados em papa entulho, e recolhidos por empresa especializada em coleta, transporte e destinação final em aterros licenciados.

Resíduos Químicos Líquidos e Sólidos (apenas gerados na UFSM)

Resíduos químicos e materiais contaminados gerados nos laboratórios de pesquisa e extensão da UFSM são segregados, acondicionados, identificados e pesados no local gerador, estando sob fiscalização do técnico de laboratório ou professor
responsável.

A coleta é realizada nas unidades cadastradas por empresa contratada via licitação, e apresenta certificações e licenças ambientais para a coleta especializada, transporte, armazenamento temporário, tratamento e destinação final dos resíduos químicos, em conformidade com a legislação vigente.

Resíduos Infectantes (apenas gerados na UFSM)

Resíduos de serviços de saúde gerados nos laboratórios de pesquisa e extensão da UFSM e classificados como Grupo A, A2, A3 e E, pela Resolução da Diretoria Colegiada – RDC ANVISA Nº 222 de 2018 são segregados, acondicionados, identificados e pesados no local gerador, estando sob fiscalização do técnico de laboratório ou professor responsável.

A coleta é realizada por empresa contratada via licitação, e apresenta certificações e licenças ambientais para a coleta especializada, transporte, armazenamento temporário, tratamento e destinação final dos resíduos de serviços de
saúde, em conformidade com a legislação vigente.

Papa-Bitucas

São destinadas ao aterro.

Os coletores resultam da parceria com a Rede Bituca UFSM (Curso de Administração – CCSH e Grupo Incorpore Ações Coletivas para o Meio Ambiente – CCNE).