Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano

Redes Sociais

Início do conteúdo

​Planejando o futuro da UFSM

O reitor Paulo Afonso Burmann destacou que “a UFSM é o que é hoje fruto do trabalho das sucessivas gestões e do esforço de cada um que por aqui passou e está aqui”. Segundo ele, a gestão não pode se afastar dos compromissos assumidos junto à comunidade. “Precisamos compreender o papel de cada um no processo de crescimento da Instituição, conscientizando todos da importância de seu trabalho e esforço”, frisou Burmann. 

Visando otimizar a aplicação dos recursos disponíveis, bem como alcançar níveis de excelência no ensino, na pesquisa e na extensão, o Plano de Gestão 2014-2017 encontra respaldo no atual Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) 2011-2015, que também serve como base para o documento, assim como o processo de Autoavaliação Institucional, o Projeto Pedagógico da Instituição, fatores críticos apontados na Análise Ambiental e princípios do Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização (Gespública).

O Plano foi elaborado de forma simplificada, com base na metodologia de Análise Ambiental e Matriz Estratégica, no Balanced Scorecard (BSC) e na Gestão Estratégica Integrada, traduzindo e comunicando a estratégia de atuação da UFSM para os próximos anos.

A Análise Ambiental e Matriz Estratégica foi a metodologia utilizada para dar destaque aos principais pontos do ambiente interno (fortes, fracos) e do ambiente externo (oportunidades e ameaças), proporcionando um melhor entendimento de quais pontos críticos, dentro e fora da instituição, podem influenciar o seu desempenho e quais os riscos que correm, levando a evitá-los por meio do estabelecimento de novas estratégias.

O BSC foi a ferramenta gerencial utilizada para alinhar os objetivos estratégicos, metas, indicadores e ações propostos para a UFSM, de forma a orientar os servidores no desempenho de suas funções, de maneira coordenada, visando ao alcance dos objetivos traçados.

Seguindo a metodologia do BSC, as atividades da UFSM foram analisadas a partir de cinco perspectivas:

– Sociedade: dimensão cliente/usuários, que avalia o grau de atendimento das necessidades dos mesmos;

– Resultados Institucionais: dimensão resultados, que demonstra e traduz a missão em resultados efetivos e mensuráveis;

– Processos internos: dimensão processos, relacionada ao desempenho operacional do órgão, priorizando os processos de trabalho relevantes e sensíveis;

– Aprendizado e crescimento: dimensão aprendizagem e inovação, que representa o quanto o órgão está aprendendo e se desenvolvendo;

– Orçamento: dimensão financeira, que aborda a destinação dos recursos orçamentários e financeiros.

O processo de desenvolvimento do Plano de Gestão está dividido em duas fases: de formulação da estratégia e de desdobramento. A primeira fase abrange desde a sensibilização da alta administração até a consolidação dos objetivos estratégicos de cada uma das unidades administrativas da Reitoria. Já a segunda fase, a ser desenvolvida ainda este ano, com continuidade para os próximos, constitui-se da elaboração e execução de projetos estratégicos de forma articulada e integrada ao orçamento da instituição.

Participaram do processo do Plano de Gestão o reitor, Paulo Afonso Burmann, e o vice-reitor, Paulo Bayard Dias Gonçalves, assessores do Gabinete do Reitor, pró-reitores e pró-reitores adjuntos e dirigentes de subunidades da Reitoria.

Durante a apresentação, realizada pelo pró-reitor de Planejamento, Frank Casado, destacou-se que o Plano não tem a pretensão de ser completo e se esgotar em si mesmo. Sua importância e valor residem no fato de identificar, de forma objetiva, as ações institucionais que devem ser adotadas para que a UFSM possa enfrentar seus desafios e cumprir sua missão.

Mapa Estratégico

O Mapa Estratégico da Instituição contém os principais eixos e objetivos norteadores da estratégia da atual gestão. Foi elaborado tendo como fontes de informação a plataforma de campanha Burmann e Bayard; o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI); o processo de Autoavaliação Institucional; o Projeto Pedagógico da Instituição; fatores críticos apontados na Análise Ambiental; princípios do Gespública; e informações coletadas de reuniões e seminários com a alta administração.

Alguns dos principais eixos e objetivos norteadores da estratégia da atual gestão:

– Promover o desenvolvimento da sociedade de modo inovador e sustentável;

– Garantir a qualidade e inovação do serviço público;

– Valorizar a diversidade cultural;

– Construir e difundir conhecimento de valor para a sociedade;

– Formar cidadãos capazes de transformar a realidade social;

– Excelência no ensino, pesquisa, extensão e gestão;

– Intensificar atividades integradas de pesquisa, ensino e extensão socialmente relevantes;

– Fortalecer a comunicação institucional;

– Promover uma gestão institucional estratégica, moderna, efetiva, transparente, inovadora e sustentável;

– Ampliar e fortalecer a política de assistência aos estudantes;

– Promover a ampliação de ações de inclusão, acesso e acessibilidade, de cooperação e inserção social,

– Fortalecer e ampliar parcerias que gerem valor;

– Desenvolver competências dos servidores por meio da sua qualificação e capacitação;

– Modernizar e adequar a infraestrutura;

– Aprimorar a gestão das fontes de financiamento da UFSM.

A íntegra do Plano de Gestão 2014-2017 pode ser acessada aqui.

Fonte: Assessoria Comunicação UFSM