Pular para o conteúdo
Imagem do brasão composta por quatro elementos: escudo, flor de lis, archotes e lema.
Português English Español Français Italiano
Início do conteúdo

UFSM teve proposta de internacionalização aprovada pela CAPES

A CAPES divulgou nesta segunda feira, dia 20 de agosto, o resultado preliminar da análise de mérito do Programa de Institucional de Internacionalização (Capes PrInt). Na lista das 25 instituições que fizeram parte da relação das contempladas está a Universidade Federal de Santa Maria.

O Programa de Internacionalização da Capes distribuirá, já em 2018, R$300 milhões anuais, para serem utilizados a partir de 2019, nos próximos quatro anos. O programa foi criado para desenvolver e implementar a internacionalização nas instituições, dentro das áreas de conhecimento que cada uma selecionou como prioritárias nas suas propostas. Nos projetos individuais de cada instituição serão beneficiadas as áreas que desejam incrementar os intercâmbios, principalmente nas ações que envolvem pós-graduação e pesquisa de alto nível. As ações possíveis de financiar com estes recursos são o Auxílio para Missões de Trabalho no Exterior, Recursos para Manutenção de Projetos, Bolsas no Exterior (Doutorado Sanduíche, Professor Visitante Júnior e Sênior e Capacitação em cursos de curta duração) e Bolsas no Brasil (Jovem Talento, Professor Visitante e Pós-Doutorado).

O processo de seleção de propostas que iniciou com a publicação de um edital no final de 2017, continuou com a apresentação de propostas pelas instituições, que depois de habilitadas documentalmente, seguiram para a análise do mérito, onde ao final foram escolhidas estas 25 instituições. Agora cada uma será informada do montante que poderá utilizar para viabilizar o seu processo de internacionalização.
Para atender aos pré-requisitos do edital, a instituição concorrente precisou definir temas estratégicos a serem apoiados e mostrar, por meio de políticas e ações inovadoras, como iria ganhar maior protagonismo internacional nos próximos anos. A instituição deveria definir as suas metas para melhoria da qualidade da pós-graduação, com parcerias estratégicas e contrapartidas bem definidas, prevendo o fortalecimento de grupos de pesquisa em colaboração internacional.

A UFSM utilizou um sistema aberto de seleção de propostas, através de uma carta convite na qual vários programas de pós-graduação e grupos de pesquisas da instituição apresentaram as suas estratégias. A partir do julgamento por uma comissão específica, a Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa (PRPGP) coordenou e preparou o projeto que ao final foi aprovado.

Esta contemplação representa um divisor de águas para a UFSM, visto que novos recursos poderão ser utilizados para o incremento da internacionalização e, por conseguinte, das relações com instituições outros países e a oferta de oportunidades para servidores e alunos da instituição.
Em breve a Capes informará os dirigentes das instituições contempladas sobre o montante de recursos aprovado para cada instituição, em conformidade com o que foi apresentado no projeto aprovado.

 

Fonte: Capes, Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa da UFSM