Ir para o conteúdo PPBIO Ir para o menu PPBIO Ir para a busca no site PPBIO Ir para o rodapé PPBIO
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Coleções

A modernização dos acervos biológicos (manutenção, ampliação, informatização e formação de pessoal) é indispensável para a disponibilização “on-line” dos dados sobre a biodiversidade. A Convenção da Diversidade Biológica (CDB 1992) e a Systematics Agenda 2000 (1994) impulsionaram a mudança de paradigma no cenário mundial do uso das coleções biológicas, destacando a importância destas no fluxo de informação sobre a biodiversidade. O Brasil inseriu-se neste cenário e definiu as coleções biológicas como componentes básicos de suporte ao desenvolvimento científico e inovação tecnológica, afirmando que o fortalecimento da ciência em benefício da sociedade depende da promoção do amplo acesso a dados e informações sobre a biodiversidade brasileira (Kury et al. 2006).

Os acervos biológicos são instrumentos importantes para a ampliação do conhecimento sobre a biodiversidade e um obstáculo é a estruturação, manutenção e modernização desses acervos, que hoje representam uma fonte fundamental de informações sobre a biodiversidade. São essenciais para a identificação e verificação de dados de campo através dos registros permanentes, tornando-se ferramentas importantes para diversas áreas das ciências biológicas, bem como para inventários e monitoramento (Stork et al., 1996).

Em realidade, formam a base do conhecimento sobre composição e distribuição da biodiversidade, sendo fundamentais na geração do conhecimento, seja como fontes primárias para estudos básicos e aplicados, ou como testemunho para estes estudos (Lewinshon & Prado, 2002; Peixoto & Morim, 2003; Zaher & Young, 2003). Logo, as coleções científicas podem ser utilizadas como fonte de benefícios para a sociedade, subsidiando políticas públicas, diminuindo impactos ambientais, definindo estratégias de conservação e manejo, e identificando os organismos potencialmente úteis. A potencialidade dessas coleções biológicas como fonte de geração de conhecimento é sabida, mas isso só pode ser alcançado através da integração destas por meio de plataformas computacionais integradoras, pelo fortalecimento da infraestrutura, e pela formação de recursos humanos.