Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano

Redes Sociais

Início do conteúdo

Professor do Departamento de Química da UFSM representa o Brasil em reunião na Royal Society of Chemistry do Reino Unido

O professor Érico Marlon de Moraes Flores, do Departamento de Química da UFSM, participou, como convidado da Royal Society of Chemistry (RSC), da reunião do Conselho Editorial do Journal of Analytical Atomic Spectrometry (JAAS). O encontro ocorreu no dia 23 de outubro em Londres. Entre os participantes, estiveram especialistas dos Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, Japão, Bélgica e Espanha.

Atual diretor científico da FAPERGS e coordenador do Laboratório de Análises Químicas Industriais e Ambientais (LAQIA) da UFSM, o professor Érico Flores recebeu o convite da RSC em função de sua contribuição para a área de química analítica, em especial para a espectrometria atômica aplicada para o controle de qualidade de alimentos, fármacos, amostras ambientais e de interesse industrial.

Entre as contribuições do professor Érico Flores destacam-se os desenvolvimentos na área de preparo de amostras aplicados à determinação de elementos essenciais e tóxicos por técnicas de espectrometria atômica, que é uma das especialidades do LAQIA. Estes sistemas permitem a decomposição de amostras biológicas e ambientais de maneira eficiente e a determinação de metais pesados em baixa concentração, praticamente livre de interferentes. Um dos aspectos mais importantes dos métodos desenvolvidos refere-se ao menor consumo de reagentes e consequente menor geração de resíduos de laboratório, o que atende às recomendações e tendências atuais da química analítica e, em especial, dos princípios da química verde.

Em vista das contribuições científicas, os pesquisadores do LAQIA têm diversos pedidos de patentes e recebem convites para apresentação de palestras no Brasil, na Argentina e alguns países da Europa. A inserção internacional também pode ser percebida em publicações internacionais, como uma obra sobre preparo de amostras com o uso de micro-ondas.

Sobre a Royal Society of Chemistry

A Royal Society of Chemistry (RSC) é uma associação profissional, com sede no Reino Unido, criada com o objetivo de promover o avanço das ciências químicas. Formada em 1980 a partir da fusão da Sociedade de Química, do Instituto Real de Química, da Sociedade de Faraday e da Sociedade de Química Analítica. Em seu início, a RSC teve uma adesão combinada de 34 mil estudiosos no Reino Unido e mais de 8 mil membros no exterior. A sede da entidade fica em Burlington House, Piccadilly, Londres. Também há escritório em Cambridge (Reino Unido), nos Estados Unidos, Brasil, China e Índia. A organização promove atividades de pesquisa, publica periódicos de divulgação científica, livros e bases de dados, bem como a realiza conferências, seminários e workshops. As revistas publicadas pela RSC, em especial o JAAS (que possui Fator de Impacto de 3,5), estão entre as mais respeitadas da literatura científica.

 

Texto: Notícias UFSM com informações do Departamento de Química do CCNE