Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano

Redes Sociais

Início do conteúdo

[ENTREVISTA] Saiba um pouco mais sobre o livro Áreas Protegidas

Para reduzir os fatores que colaboram para degradação ambiental em nosso estado, é preciso estar atento às discussões e publicações acerca dos processos de gestão, legislação e proteção ambiental.

No dia 11 de maio, a versão impressa do livro Áreas Protegidas: discussões e desafios a partir da região central do Rio Grande do Sul foi lançada durante a 44ª Feira do Livro de Santa Maria, juntamente com mais 10 obras da Editora UFSM.

A organização do livro é assinada por Eliane Maria Foletto e Dalvana Brasil do Nascimento, ambas do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

O Núcleo de Divulgação CCNE conversou com a professora Eliane Maria Foletto sobre a ideia, a importância e o processo de produção desta obra.

NDI: Como surgiu a ideia de produzir o livro Áreas Protegidas?

Eliane: Esse livro é o resultado de pesquisas desenvolvidas junto ao grupo PanGea (Patrimônio Natural, Geoconservação e Gestão da Água), vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Geografia, e das discussões e reflexões realizadas ao longo da minha participação junto do Programa de Pós-Graduação. Em 2013, nós fomos desafiadas no sentido de publicar alguma coisa, já que estávamos discutindo sobre a temática de áreas protegidas e tínhamos poucas biografias que abordassem essa questão, principalmente da região central do Rio Grande do Sul. E haviam várias dissertações vinculadas ao Programa Pós-Graduação (em Geografia) com esse tema. Na época, a minha ideia foi chamar os meus orientandos, que fizeram trabalhos nesta área, para construirmos esta publicação. E assim foi feito. Eu realizei uma seleção dos trabalhos realizados e defendidos. Foi feita a proposta da estrutura e discutimos como construiríamos esse material. Então, chamei uma ex orientanda minha, a Dalvana Brasil do Nascimento, para me ajudar na construção deste material.  

NDI: E como você definiria a proposta do livro?

Eliane: A proposta do livro é exatamente refletir e discutir sobre essas questões que envolvem as áreas protegidas, principalmente de uma perspectiva de unidade de conservação. Já que eu tenho trabalhado com isso e sou representante da Universidade Federal de Santa Maria junto ao Conselho Administrativo da Fundação Moã. Desde 2008, estávamos trabalhando, no sentido de instituir uma reserva particular do patrimônio natural, o qual foi realizado em 2015. Então, nós tínhamos toda uma trajetória nesta discussão de unidade de conservação, mas não tínhamos um material relatasse ou abordasse nossas reflexões. E por isso, esse livro reforça essas discussões quanto as áreas protegidas na região central do Rio Grande do Sul.

NDI: Antes de ser lançada a versão física, o livro Áreas Protegidas já estava disponível em ebook. Nós poderíamos denominar essa primeira etapa como um lançamento?

Eliane: Em um primeiro momento, a Editora (UFSM) lançou o livro em ebook em 2016. E posteriormente, ele foi lançado na forma impressa agora, em 2017. Mas o lançamento oficial foi o que ocorreu na Feira do Livro (de Santa Maria 2017).

NDI: Aproveitando o assunto, gostaríamos de saber: qual foi o sentimento de lançar este livro na Feira do Livro deste ano?

Eliane:Olha… os primeiros sentimentos foram de muito orgulho e satisfação por ver esse trabalho materializado através de um livro. Porque nós sabemos que esse processo foi longo. Inclusive, junto com a Editora da UFSM, com pareceres e com a estruturação do livro. E sabemos também da credibilidade da Editora da UFSM. Então, foram dois sentimentos: o de orgulho e o de realização por ver um trabalho materializado através deste livro.

NDI: Para finalizar esse bate-papo, gostaria de destacar algum ponto que considera importante com relação ao livro Áreas protegidas?

Eliane: Eu gostaria de destacar que isso (o livro) é uma trajetória e que aqui, nós temos reflexões, discussões e reuniões de um grupo. E só através deste grupo, que conseguimos realizar esses trabalhos. Eu sozinha não conseguiria editar e propor esse livro. Aqui tem o trabalho de ex alunos meus, que estão ai trabalhando hoje e discutindo essa questão, vinculada a áreas protegidas em órgãos ambientais. Então, tenho certeza que aprendemos muito todos nós nesta construção.

O livro Áreas Protegidas: discussões e desafios a partir da região central do Rio Grande do Sul pode ser adquirido nas versões e-book e impressa através site da Editora UFSM. 

 

Foto e texto: Arianne Teixeira de Lima, Núcleo de divulgação CCNE.