Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano

Redes Sociais

Início do conteúdo

19 de Maio é o Dia do Físico: entrevista com o professor Rogemar A. Riffel

No dia 19 de maio foi comemorado o Dia do Físico, sendo assim o Núcleo de Divulgação Institucional do CCNE (NDI/CCNE) conversou com o coordenador do curso de Física da UFSM, o Prof. Dr. André Rogemar Riffel, sobre este dia e também sobre os cursos de Física da universidade. O professor possui graduação (2002) e mestrado (2004) em Física pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e doutorado (2008) e pós-doutorado (2008-2009) em Astrofísica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

O professor Rogemar conta que o Dia do Físico foi instituído pela Sociedade Brasileira de Física no ano de 2005, ano em que a ONU decretou como ano Internacional da Física em comemoração ao centenário das publicações de Einstein. A data de 19/05 foi escolhida justamente por lembrar 1905, ano de importantes trabalhos publicados por Einstein. Essa data, portanto, faz a população refletir sobre a importância da Física no entendimento da natureza e desenvolvimento tecnológico do país.

Durante a conversa, também perguntamos sobre as ações e projetos que os cursos de Física da UFSM estão desenvolvendo atualmente. Rogemar falou sobre o PET (Programa de Educação Tutorial), que possibilita aos alunos a inserção em atividades de pesquisa, ensino e extensão, e também sobre o PIBID (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência) que é voltado aos alunos de licenciatura e tem como objetivo introduzi-los no âmbito docente. Já sobre os laboratórios de pesquisa dos cursos de Física,os estudantes atuam na iniciação científica em projetos de pesquisa em diferentes áreas do conhecimento. Para o professor, estas ações e projetos capacitam os alunos a atuar no ensino, planejando, executando e avaliando o processo de ensino-aprendizagem e a propor e executar experimentos didáticos capazes de reproduzir situações encontradas na natureza. 

            As ações e projetos realizados pelos cursos de Física da UFSM contemplam os acadêmicos no ensino, pesquisa e extensão, já que desde o início do curso eles permitem que os estudantes se familiarizem com o método científico, metodologias de ensino, linguagens de programação computacional e equipamentos de medidas. Estes três pilares da educação superior também são importantes para o professor Rogemar pois eles possibilitam uma ampla visão da física e da ciência em geral, além do desenvolvimento de habilidades e competências que servem de base para a realização de estudos em nível de pós-graduação e atuação profissional.

Entrevista: J. Antônio de S. Buere Filho