Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano

Redes Sociais

Início do conteúdo

VII Encontro sobre Enxofre, Selênio e Telúrio, realizado no início de setembro, teve alta adesão de acadêmicos e pesquisadores da área de química

Entre os dias 3 e 6 de setembro, o Itaimbé Palace Hotel da cidade de Santa Maria/RS recebeu o VII Encontro sobre Enxofre, Selênio e Telúrio. A partir do evento, foi possível reunir acadêmicos em início de carreira com professores e pesquisadores para discutir avanços recentes na área da química, em especial aplicados aos elementos enxofre, selênio e telúrio, que podem ser utilizados no preparo de fármacos à fabricação de materiais semicondutores.

Distribuídas durante os quatro dias de evento, as atividades contaram com palestras plenárias de aproximadamente cinquenta minutos cada, com doze palestras convidadas, ministradas por brasileiros e estrangeiros de países como Japão, Itália e Alemanha e dezoito apresentações de alunos em nível de pós-graduação, de diferentes instituições do país.

As expectativas após o VII Encontro sobre Enxofre, Selênio e Telúrio, de acordo com o Coordenador Geral Ernesto Schulz Lang (Departamento de Química/UFSM), concentram-se no desenvolvimento em alto nível da ciência e na promoção de pesquisas fundamentais, para que assim seja possível o desenvolvimento de novos materiais avançados. “Neste contexto, é extremamente importante perceber que, para que um país se desenvolva, necessita-se melhorar os investimentos em ciência e tecnologia, especialmente em áreas multidisciplinares”, comentou ele.

O evento foi um importante momento para estabelecer contatos entre estudantes, profissionais e pesquisadores e também para reforçar alianças já existentes. “[O evento] Foi uma boa oportunidade para reforçar as conexões e criar novas oportunidades de pesquisas multidisciplinares conjuntas com algumas startups emergentes no campo da química e bioquímica de organocalcogênios. Além da ciência, o clima feliz e amistoso é outro aspecto importante que catalisa novas colaborações e novas amizades”, falou o palestrante Claudio Santi, professor da Universidade de Perugia, Itália, em sua passagem pelo evento.

Aspectos positivos acompanham o encerramento do evento, desde a adesão do público (foram 247 participantes, entre acadêmicos, pesquisadores e palestrantes) até o que deseja-se alcançar com os estudos de química no Brasil.

Escrito por J. Antônio de S. Buere Filho