Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano

Redes Sociais

Início do conteúdo

Conheça Érico Marlon de Moraes Flores: um motivador de gerações

Érico Marlon de Moraes Flores, professor de graduação e pós-graduação nos cursos das áreas de Química.

Érico Marlon de Moraes Flores possui graduação em Química Industrial pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), mestrado em Química pela mesma instituição e doutorado em Engenharia Metalúrgica, de Minas e dos Materiais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Apesar de finalizar o doutoramento em 1997, desde 1991 o professor Érico mantém vínculo docente com a UFSM, tendo atuado como professor substituto do Departamento de Física da instituição. Em 1992, ingressou como professor do quadro permanente no Departamento de Química, onde atua até hoje ministrando aulas para os cursos de Química Industrial, Tecnologia em Processos Químicas e também aulas na Pós-Graduação em Química e Engenharia Química. 

Ingressar na universidade como docente, para Érico, é um reflexo desde a sua jornada como estudante, pois sempre sentiu grande motivação pelas atividades de ensino e de pesquisa. “Isso afetou positivamente muitas das atividades de minha vida profissional e, também, familiar. Sempre me deu um grande prazer e satisfação poder contribuir para a melhoria do ensino, pesquisa e extensão de minha universidade e ser um motivador das novas gerações para o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação”, falou o professor sobre o exercício da docência. Recentemente, Érico foi contemplado com o Prêmio Pesquisador Fapergs, um símbolo que demonstra as competências e compromisso do professor para com a ciência.

Como um “motivador de novas gerações”, Érico mantém contato com diversos grupos de pesquisa, em âmbito regional, nacional e também internacional. “Atualmente, conseguimos expandir os contatos e cooperação com diversos grupos do exterior, principalmente na Bélgica, Canadá, Austrália, Índia, Itália e França”, contou ele. Além disso, essa jornada de alianças e contatos é marcada pelos muitos estudantes em níveis de graduação e pós-graduação, pelos quais Érico sente grande satisfação por participar da formação dos mesmos. O professor ainda fala do papel da UFSM neste sentido, pois “[a universidade] incentiva uma atmosfera diferenciada para o conhecimento e o saber que pode ser considerada com o um diferencial de nossa instituição”.

A busca corrente pelo desenvolvimento já resultou em expressivas marcas para a instituição, das quais Érico destaca a estruturação de uma pesquisa diferenciada. A pesquisa, que envolve equipamentos de grande porte e de alta tecnologia, de acordo com ele, “serve e servirá para que os alunos de graduação e de pós-graduação possam usufruir hoje e no futuro.” O professor também estima deixar na universidade traços de suas competências, como a dedicação, qualidade, mas principalmente os princípios humanistas, que para o docente “deveriam nortear todos os profissionais envolvidos em educação e pesquisa”. 

A jornada de Érico na UFSM continua com o trabalho focado para a contribuição na formação de alunos e para as atividades de pesquisa e inovação. Érico, atualmente, é responsável pela Secretaria de Apoio Internacional (SAI) da universidade juntamente com o professor Fábio A. Duarte, e fala que um de suas metas para o futuro é “trabalhar para o incremento da inserção internacional da UFSM em todos os níveis e atividades de modo a projetar nossa universidade cada vez mais no cenário internacional.”

 

Texto por: J. Antônio de Souza Buere, acadêmico de Comunicação Social – Produção Editorial e bolsista do Núcleo de Divulgação Institucional do CCNE

Edição: Wellington Gonçalves, relações públicas do Núcleo de Divulgação Institucional do CCNE