Ir para o conteúdo CCR Ir para o menu CCR Ir para a busca no site CCR Ir para o rodapé CCR
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Transferências de nutrientes e nutrição de plantas com uso de fontes orgânicas



Coordenador – Prof. Carlos Alberto Ceretta

 

Resumo

A criação de suínos, aves e bovinos envolve expressivo número de produtores e gera recursos que auxiliam no crescimento e desenvolvimento do Brasil, especialmente à balança no comércio exterior. Contudo, são atividades que produzem grandes quantidades de resíduos, os quais podem ser utilizados à produção, mas também podem ter forte impacto na qualidade da água, pela sua característica contaminante no ambiente. O importante é que os sistemas de cultivo representem menor possibilidade de maior conservação do solo, diminuindo a possibilidade de ocorrência de erosão, transporte de partículas e elementos químicos para ambientes aquáticos. Por isso a presente proposta envolve o sistema plantio direto, no qual são empregadas rotações de culturas e se busca maior eficiência no uso de fontes orgânicas de nutrientes e diminuição na transferência de elementos do solo para ambientes aquáticos, na busca da manutenção da qualidade da água para consumo humano e animal. Ao contrário dos fertilizantes solúveis que podem ser formulados para condições especificas de cada tipo de solo e cultura, os dejetos apresentam simultaneamente, nutrientes em quantidades desproporcionais em relação à capacidade de extração das plantas. Com isso, as adubações em excesso ou continuadas com esses dejetos podem ocasionar impactos ambientais indesejáveis, destacando-se os desequilíbrios químicos e biológicos no solo, poluição das águas, perdas de produtividade e da qualidade dos produtos agropecuários e redução da diversidade de plantas e organismos do solo..

 

Nutrientes como o nitrogênio e o fósforo normalmente estão presentes em grandes quantidades nos dejetos líquidos de suínos e bovinos, o que faz destes resíduos importantes fontes de nitrogênio e fósforo às plantas, já que estes, na maioria das vezes no solo, não estão em quantidades suficientes para atender a demanda das culturas. É desafio da sociedade científica o estudo de como os dejetos podem retornar ao solo, como uma forma de ciclagem e fonte de nutrientes, possibilitando assim incrementar a produção de alimentos e reduzir os custos, principalmente quando os dejetos estão disponíveis na propriedade. Também, faz-se necessário reduzir os riscos de poluição ambiental pela transferência de elementos do solo para os mananciais de água e, para isso é preciso conhecer as transformações que acontecem no solo, ao longo dos anos de uso de dejetos, adaptando critérios de manejo e assim reduzindo o impacto indesejável. O projeto tem como objetivo geral avaliar como diferentes fontes orgânicas apresentam eficiência de uso de nutrientes pelas plantas, bem como ocorre acúmulo de nutrientes no solo e suas transferências para ambientes aquáticos, numa perspectiva de longo prazo, bem como de impacto das fontes orgânicas na qualidade do ambiente. Os objetivos específicos são: a) avaliar como a aplicação de fontes orgânicas e mineral de nutrientes promove a percolação no solo de nitrato, fósforo e outros elementos; b) determinar como diferentes fontes orgânicas e mineral promovem transferências de nutrientes por escoamento superficial; c) determinar a produtividade e o acúmulo de nutrientes em plantas cultivadas sob uso de fontes orgânicas e mineral de nutrientes; d) avaliar o impacto dos sistemas de produção sobre a conservação do solo e da água; e) Inferir objetivamente sobre as escolhas de fontes orgânicas tanto à produção quanto a potencial contaminante no ambiente. As metas estabelecidas são de gerar informações consistentes que fundamentem um boletim técnico sobre o uso agronômico à nutrição de plantas e o impacto do uso de fontes orgânicas e minerais de nutrientes sobre a conservação do solo e qualidade da água. A principal meta reside na identificação e recomendação de sistemas de produção que utilizem fontes orgânicas de nutrientes capazes de representar às regiões onde se concentra a produção animal, especialmente de suínos, um uso eficiente e com menor impacto na qualidade do solo e da água. Por isso, a metodologia visa determinar os fenômenos que ocorrem com fontes orgânicas de nutrientes no sistema solo sob uma sucessão de culturas, procurando atender a demanda de profissionais que atuam na área agronômica e ambiental, especialmente nas regiões com produção intensa de suínos e bovinos. Este trabalho também tem como meta o de ser objeto de estudo e treinamento, pois um discente de doutorado, um de Mestrado e três de iniciação científica, estes acadêmicos de Agronomia, estarão envolvidos diretamente na condução deste proposta. Outra meta é que os dois pós-doutorandos no grupo, que estão sob a supervisão do coordenador desta proposta, tenham a oportunidade de exercitar sua capacidade de gerenciar um grupo de pesquisa, onde fazem parte aqueles mais ligados diretamente a este projeto. Outra meta é difundir as informações in loco e, para isso, são feitas visitas em aulas práticas de alunos da disciplina de Fertilidade do Solo, dos Cursos de Agronomia, Florestal e Zootecnia da UFSM, além de profissionais de assistência técnica, especialmente da EMATER/RS. Serão gerados três trabalhos científicos, que serão submetidos para publicação em periódicos, além de resumos utilizados num processo de formação de recursos humanos na iniciação científica e para a divulgação de resultados à assistência técnica e demais profissionais da área.

 


Publicações Recentes