Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano

Redes Sociais

Início do conteúdo

Estação de captação de sinais será instalada na UFSM

A partir deste mês de junho, um importante projeto a ser desenvolvido na UFSM deve ter avanços. No dia 14 de abril deste ano, foi firmado um tríplice convênio entre a UFSM, a Fatec e a empresa russa de Pesquisa e Produção “Sistemas e Instrumentos de Precisão”. O convênio foi assinado em Santa Maria, pelo diretor da Fatec, Thomé Lovato, e no Rio de Janeiro, pelo reitor, Paulo Afonso Burmann, e pelo diretor-geral da empresa, Yury Arsentyevich Roy.

A partir do convênio, passa a ser possível a realização do projeto institucional “Instalação e Manutenção Operativa Temporária de Estação de Medição Unidirecional (Rastreio de Sinais) do Sistema de Posicionamento e Navegação Russo Glonass e Pesquisa de Funcionamento de Desenvolvimento e de Aplicações do Sistema no Brasil”.

Este projeto se trata basicamente da instalação de uma estação de captação de sinais de satélite do Sistema de Posicionamento e Navegação Global Glonass na UFSM. A unidade vai permitir que ajustes sejam feitos ao sistema Glonass, para que as informações sobre localização de pontos em qualquer parte do mundo, principalmente na América do Sul, apresentem menor margem de erro. Portanto, ela tem como objetivo principal o uso de dados ou de sinais rastreados para melhorar a qualidade dos sinais do próprio sistema, se tratando, assim, de uma estação monitora.

Atualmente, o sistema de posicionamento por satélite mais popular é o de posicionamento global (GPS), sistema norte-americano que é usado mundialmente. No entanto, existem também o Glonass, sistema russo semelhante ao GPS, e em breve haverá também um terceiro sistema, o Galileu, desenvolvido pela União Europeia.

01 06 2015
Professor Eno e a antena da estação Smar, já instalada no campus

 

O sistema Glonass já tem uma estação de captação no Brasil, instalado na Universidade de Brasília (UnB) em 2013, e a partir de agora terá estação na UFSM e na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

A primeira fase do processo foi a elaboração do projeto institucional, que envolve o Centro de Ciências Rurais (CCR) e o Centro de Tecnologia (CT), com coordenação do professor Eno Darci Saatkamp, do Núcleo de Geotecnologia do Departamento de Engenharia Rural (DER), e vice-coordenação do professor Renato Machado, do Departamento de Eletrônica e Computação (Delc). Deste modo, o projeto também promove a multidisciplinaridade, a partir da aproximação de dois centros da UFSM, no qual os participantes envolvidos trabalham juntos no compartilhamento de conhecimentos especializados.

Para o professor Saatkamp, coordenador do projeto, a possibilidade de participar desse convênio é algo muito enriquecedor para a universidade e, principalmente, para os alunos envolvidos, que poderão trabalhar juntamente com especialistas e ainda desenvolver projetos futuros para uma possível especialização internacional, além de permitir aos professores conhecer mais desse sistema, que ainda é pouco popular e pouco estudado no país.

A segunda parte do processo se deu pela assinatura do convênio entre as partes, estabelecendo os termos de empréstimo temporário dos equipamentos e o financiamento do projeto pela empresa russa, que pagará também duas bolsas de iniciação científica para estudantes de graduação, uma de mestrado e quatro para os professores pesquisadores participantes. A partir daí, há ainda mais um contrato para acertar a vinda dos equipamentos para a universidade, e a previsão é de que até o fim do mês de junho esta etapa já esteja concluída para que a terceira fase, que será a instalação, possa ser executada.

A instalação da estação será na sala do Laboratório de Geodésia Espacial, no prédio do Núcleo de Geotecnologia do Departamento de Engenharia Rural do CCR. Além desse local, haverá também uma sala no Laboratório de Ciências Espaciais de Santa Maria (Lacesm/CT-Inpe), onde os alunos de iniciação científica e de mestrado, além dos professores participantes do projeto, poderão se reunir para estudo e desenvolvimento de pesquisas.

01 06 2015 02
Professores Eno e Renato

 

 

Notícia publicada no Portal da UFSM em 1º de junho de 2015
Mariana Flores – Acadêmica de Jornalismo, bolsista da Agência de Notícias
Fotos: Divulgação