Ir para o conteúdo CCR Ir para o menu CCR Ir para a busca no site CCR Ir para o rodapé CCR
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Histórico

Data de fundação: 22 de novembro de 2005

O objetivo inicial da entidade era integrar, em Santa Maria, os acadêmicos oriundos de diversos locais do RS que costumavam freqüentar os espaços tradicionalistas em suas cidades de origem, mas chegando ao centro do Estado não reuniam condições de inserir-se nas entidades já existentes.

Assim, um grupo de acadêmicos da Universidade Federal de Santa Maria reúne-se no 2º semestre de 2005 e elabora o Projeto do DTG Noel Guarany, que, sendo um Projeto de Extensão da UFSM, conta com o apoio do Professor Irineo Zanella. Se inicialmente o Departamento visara congregar os estudantes do CCR, em menos de 3 meses já tinha assumido proporções frente toda a UFSM.

Acreditando em nossas idéias de cultura e tradição com responsabilidade e ética, fomos em busca da filiação ao MTG, que foi efetivada no ano de 2008, após um ano como entidade provisória, pensando ser esta a melhor forma de nos tornarmos uma entidade conhecida estadualmente e assim difundirmos nossos ideais.

Realizamos trabalhos que buscam resgatar valores e a identidade sul rio-grandense, atuando nas áreas artísticas, cultural, social e campeira. Desde a fundação da entidade, promovemos e participamos de eventos como rodeios artísticos e campeiros, jantares e fandangos, festivais de música, etc., não apenas em Santa Maria, mas em localidades de todo o Estado. Contamos com o apoio de professores e da Reitoria da UFSM, mas seus trabalhos e projetos são desenvolvidos propriamente pelos estudantes da Universidade que atuam no DTG, oriundos dos mais diversos cursos.

E nestes anos de luta o DTG tornou-se uma entidade plena estudantil reconhecida em Santa Maria, na 13ª Região Tradicionalista e no Estado do Rio Grande do Sul.

 

CORES

O amarelo foi escolhido por ser uma das cores que representam o Rio Grande do Sul, carregando em sua vivacidade, a força e a energia da juventude. O preto busca pelo contraste com o amarelo, demonstrando assim nossa consciência e responsabilidade frente o trabalho que desenvolvemos.