Ir para o conteúdo CCS Ir para o menu CCS Ir para a busca no site CCS Ir para o rodapé CCS
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Cursos de graduação do CCS estão entre os melhores do Ranking Universitário Folha



No último dia 19, o jornal Folha de São Paulo publicou a quinta edição do RUF – Ranking Universitário Folha, iniciativa que visa avaliar, utilizando uma metodologia própria, a qualidade das 195 universidades brasileiras e dos 40 cursos de graduação com maior demanda nacional. Segundo o presidente da Câmara de Educação Superior do CNE (Conselho Nacional de Educação), Luiz Roberto Liza Curi, este é um dos principais eventos avaliatórios do Ensino Superior.

O RUF é realizado todo ano desde 2012, e agora chega à sua quinta edição. Ele avalia as universidades com base em 5 fatores: pesquisa científica (42 pontos); qualidade de ensino (32); mercado de trabalho (18); internacionalização (4); e inovação (4), totalizando 100 pontos. A Universidade Federal de Santa Maria aparece em 18º lugar no ranking, dois lugares acima da posição que ocupava quando foi realizada a primeira avaliação. Em comparação, possui cerca de 2 mil alunos e 12 cursos de graduação a mais do que naquele ano.

Assim como a UFSM, pelo menos 5 cursos de graduação do Centro de Ciências da Saúde aparecem nas primeiras posições, dentre todos os 40 avaliados pela Folha. São eles: Fisioterapia (8º), Odontologia (11º), Enfermagem (12º), Farmácia (16º) e Medicina (16º). Na avaliação dos cursos, que inclui faculdades e centros universitários, são utilizados apenas os indicadores de ensino e de mercado.

 

Entenda como é elaborado o Ranking de Universidades

       Ao avaliar cada um dos indicadores, é levado em conta:

  1. Pesquisa científica:
  2. Qualidade de ensino: a avaliação de 2.125 docentes qualificados como avaliadores do MEC, entrevistados pelo Datafolha em 2014, 2015 e 2016, sobre as três melhores instituições do país na área em que avaliam (22); proporção de mestres (peso menor) e doutores (peso maior) no total docente (4); proporção de professores em dedicação parcial e integral no total docente (4); e o desempenho do aluno calculado com base na nota do Enade (2).
  3. Mercado de trabalho: a avaliação de 5.975 profissionais do mercado (de empresas, hospitais, consultórios, escolas e afins), entrevistados pelo Datafolha em 2014, 2015 e 2016, sobre as três melhores instituições na área em que contratam (18).
  4. Internacionalização: citações internacionais recebidas pelos trabalhos acadêmicos em 2014 (2); e proporção de publicações em coautoria internacional no total de artigos acadêmicos publicados pela instituição em 2012 e 2013 (2).
  5. Inovação: pedidos de patentes da instituição de 2005 a 2014 (4).

 

Fonte: ruf.folha.uol.br

Texto: Gabriela Graef, acadêmica de Produção Editorial e bolsista da Assessoria de Comunicação do CCS.


Publicações Recentes