Ir para o conteúdo CCS Ir para o menu CCS Ir para a busca no site CCS Ir para o rodapé CCS
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Dia Mundial da Voz é celebrado dia 16 de abril



Seja Amigo da Sua Voz – Minha voz, Minha identidade

Dra. Fga. Carla Aparecida Cielo

Profª. do Curso de Fonoaudiologia e da Pós-Graduação em Distúrbios da Comunicação Humana – UFSM

CRFª 5641/RS

            Anualmente, em 16 de abril, comemoramos o “Dia Mundial da Voz”. Celebração que temos o orgulho de ter sido iniciada no Brasil, em 1999, e que a partir de 2003 passou a ter expressão internacional, com diversos eventos organizados também nos Estados Unidos, Europa e Ásia.

Você sabia que a voz, além de ser um meio pelo qual você se comunica, conta as novidades, desabafa, é um verdadeiro instrumento de trabalho para profissionais como professores, atores, cantores, jornalistas, religiosos, advogados, telefonistas, radialistas, políticos, entre outros? Mesmo quem não trabalha com a voz, a utiliza constantemente no dia-a-dia sem se dar conta disso. Muitas pessoas só se dão conta de que precisam cuidar da voz quando ela está causando desconforto no falante ou no ouvinte. Em geral, só percebemos nossa voz quando ela falha em cumprir seu papel. Mas por que isso acontece?

Bem, existem várias doenças que podem comprometer a voz como as laringites e até o câncer de laringe, em casos extremos. Porém, existem problemas de voz que não são causados por doenças como essas. Tais problemas são decorrentes de hábitos vocais inadequados que levam a um mau uso e abuso do mecanismo vocal. Portanto, se você quer responder positivamente à pergunta inicial, procure evitar coisas como falar e cantar gritando; pigarrear; falar em ambientes ruidosos, tentando se fazer ouvir acima do ruído (competição sonora); usar roupas ou acessórios muito apertados na região da cintura, prejudicando a respiração ou na região do pescoço, apertando a laringe onde se encontram as pregas vocais; fumar; forçar um tipo de voz que não é o natural; comer demais ou alimentos muito pesados antes de utilizar a voz profissionalmente (o estômago dilatado dificulta a respiração) ou antes de dormir (refluxo); falar sem abrir suficientemente a boca (má dicção); beber pouca água; dormir pouco; dentre outros.

            Eliminando ou minimizando esses fatores, você garantirá à sua voz um melhor desempenho e não mais sentirá aquelas sensações desagradáveis na garganta como ardência, queimação, “bolo”, aspereza, dor, corpo estranho, cansaço e dificuldades para falar. Podemos cuidar da nossa voz e mantê-la saudável para desempenhar sua função de comunicação. A voz é como o restante do nosso corpo, sofre mudanças, envelhece e até adoece, por isso deve ser bem cuidada.

            Se você ainda não sabia como cuidar da sua voz, experimente essas dicas! Se as dificuldades permanecerem, procure um médico otorrinolaringologista para examinar sua garganta e um fonoaudiólogo para ensinar a usar bem a voz.

            

APOIO: Centro de Ciências da Saúde/UFSM

             Departamento de Fonoaudiologia/UFSM

             Serviço de Atendimento Fonoaudiológico/UFSM

             Diretório Acadêmico de Fonoaudiologia/UFSM          


Publicações Recentes