Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano

Redes Sociais

Início do conteúdo

Comunidade se mobiliza contra manifestações racistas

Na tarde da última terça-feira (25), a Câmara dos Vereadores de Santa Maria ficou lotada para acompanhar a votação de moção de repúdio contra manifestações de cunho racista dirigidas a Fernanda Silva, 20 anos, e a Elisandro Ferreira, 42, estudantes de Direito da UFSM, vítimas diretas das frases de ódio pichadas no Diretório Livre do Direito (DLD), no mês passado.

Um grupo de estudantes, entre eles Fernanda e Elisandro, reuniu-se, às 13h30, no prédio da Antiga Reitoria e saíram em caminhada silenciosa em direção à Câmara. O ato Racismo BASTA teve como objetivo aprovar uma moção de repúdio, movida pelo Vereador Alexandre Vargas (PRB), aos recentes atos racistas que ocorreram do curso de Direito.

De acordo com Fernanda, está sendo organizado para o dia 21 e 22 de novembro, ao final da semana da Consciência Negra, um seminário do Direito Livre focado na questão étnico-racial, no Auditório da Antiga Reitoria, às 18h30. O evento contará com intervenção artística do coletivo Negrescencia, participação das professoras Rosane Leal e Maria Rita Py Dutra. 

E para o dia 28 de outubro, o Diretório Livre do Direito está organizando o evento “Oficina+Muralismo Antirracista”, na sala do Diretório (306), no prédio da Antiga Reitoria, centro de Santa Maria. 

Além do desenho na parede, que ocorrerá pela parte da manhã, e da pintura, a ser realizada à tarde, os estudantes também vão promover uma roda de conversa, cujo tema será “A arte afro-referenciada na Universidade e Sociedade”. O desenho ficará por conta dos artistas Pret.A e DS Lima.

O evento terá início às 9h, com o desenho e a roda de conversa, e estende-se até a tarde.