Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano

Redes Sociais

Início do conteúdo

CCSH nos 40 melhores da JAI 2017: leituras do mundo do trabalho

A 33º edição da Jornada Acadêmica Integrada (JAI) se aproxima. Agendada do dia 22 até 26 de outubro, a JAI reúne alunos de todas os cursos, de todos os Centros de Ensino. O evento se realiza no CCSH e no Centro de Convenções. As inscrições para ouvinte vão até 27 de setembro.

Anualmente são premiados os 40 melhores trabalhos da JAI. Ano passado cinco estudantes de cursos do Centro de Ciências Sociais e Humanas (CCSH) ficaram entre os 40 melhores com seus projetos. Hoje, apresentamos o trabalho de Alexia Donida. 

            “A iniciação científica abre muitas portas e muitos horizontes, me fez sentir capaz de encontrar um rumo na graduação e na vida”. Alexia, estudante de Ciências Sociais, e o seu trabalho “Leituras do Mundo do Trabalho (LMT): modos de vida, economia moral e conflitos sociais” são os personagens da nossa primeira matéria sobre os alunos do CCSH que tiveram seus trabalhos entre os 40 melhores da Jornada Acadêmica Integrada, a JAI, 2017.

            A pesquisa teve como ideia central entender como o mundo do trabalho santa-mariense foi alterado a partir da criação do Tecnoparque e do desenvolvimento de uma cultura empreendedora dentro da cidade. Esse desenvolvimento, como conta Alexia, “viria para que o foco de Santa Maria não mais fosse somente o setor de comércio, mas que tivesse também setores ‘primários’ de inovação e criação”.

A pesquisa da estudante teve início cerca de um mês antes da sua apresentação na JAI depois da sua professora e orientadora do projeto, Laura Senna Ferreira, oferecer bolsas para estudantes interessados em pesquisar a respeito das novas expressões do mundo do trabalho a partir do campo da tecnologia da informação, e com as noções de empreendedorismo e empregabilidade contidas nele.

            Dado o pequeno tempo de pesquisa antes da sua exposição, Alexia chegou ao evento sem resultados prontos acerca do seu objeto de estudo. Mas, hoje, passado um ano de pesquisa, ela já conseguiu observar resultados. “Durante esse período pudemos fazer uma leitura do mundo do trabalho no setor de TI em Santa Maria, bem como das expectativas de alunos da área de tecnologia e as realidades de empreendedores e trabalhadores desse setor, chegando a conflitos de geração, classe e gênero, por exemplo, que estão sendo explorados para publicações e apresentações” conta.

            Alexia, assim como todos os alunos colocados entre os 40 melhores da JAI 2017, foram convidados a participar da 70ª edição da reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso na Ciência (SBPC), realizada em Maceió, no Alagoas. “O evento da SBPC é incrível, é grande, é múltiplo, é plural. É um conjunto de pesquisas que falam por si e pessoas que se superam todos os dias, e foi maravilhoso poder estar lá e conhecer essas pessoas e esse evento” comentou a estudante.

           Texto: Juan Grings, acadêmico de jornalismo do Núcleo de Comunicação Institucional (NCI) do CCSH