Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano

Redes Sociais

Início do conteúdo

CCSH nos 40 melhores da JAI 2017: consórcios de exportação

A 33º edição da Jornada Acadêmica Integrada (JAI) se aproxima. Agendada do dia 22 até 26 de outubro, a JAI reúne alunos de todas os cursos, de todos os Centros de Ensino. O evento se realiza no CCSH e no Centro de Convenções.

Anualmente são premiados os 40 melhores trabalhos da JAI. Ano passado cinco estudantes de cursos do Centro de Ciências Sociais e Humanas (CCSH) ficaram entre os 40 melhores com seus projetos. Hoje, apresentamos o trabalho de Guilherme Mazzaro.

Consórcios de exportação foi o assunto que rendeu uma posição entre os 40 melhores da última JAI a Guilherme Mazzaro, formando em Administração. A pesquisa, que tinha como objetivo compor a tese de doutorado de uma colega sua, buscou fazer um comparativo entre os modelos de consórcio italiano e brasileiro, o segundo tendo surgido com base no primeiro. Sob o título “Internacionalização de PMES por meio dos consórcios de exportação: uma análise dos modelos italiano e brasileiro” teve a orientação da professora Flávia Scherer do curso de Administração Noturno.

A ideia de produzir a respeito da temática veio, segundo Guilherme, do seu interesse em se especializar na área a internacionalização. “Acredito que mesmo não tendo, hoje, interesse em trabalhar diretamente com os consórcios, o conhecimento obtido com a pesquisa será marcante em minha trajetória acadêmica”. A sua participação na pesquisa durou seis meses.

Os resultados obtidos permitem observar as diferenças notáveis entre os consórcios de exportação italiano e brasileiro em aspectos como estrutura e legislação. “Considero interessante destacar no tocante à legislação que o Brasil ainda não detém leis específicas para regulamentar as situações singulares existentes nos consórcios. Outro ponto interessante mostra-se nos vínculos que os consórcios italianos possuem com instituições cooperativas de crédito. Essa parceria possibilita várias opções de crédito disponível às pequenas e médias empresas” destaca.

Texto: Juan Grings, acadêmico de jornalismo do Núcleo de Comunicação Institucional (NCI) do CCSH