Ir para o conteúdo CE Ir para o menu CE Ir para a busca no site CE Ir para o rodapé CE
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Projetos em Andamento

CICLOS DE VIDA PROFISSIONAL DE PROFESSORES DO ENSINO SUPERIOR: UM ESTUDO COMPARATIVO SOBRE TRAJETÓRIAS DOCENTES

DESCRIÇÃO: O projeto foi aprovado pelo CNPq, processo nº 309235/2006-5, com vigência de 01/03/07 a 28/02/2010. A investigação se insere na Linha de Pesquisa “Formação, Saberes e Desenvolvimento Profissional”. O projeto em pauta envolve duas Instituições de Ensino Superior, uma pública e outra confessional, congregando professores dos cursos de licenciatura e bacharelado que nelas atuam. O problema de pesquisa envolve a questão: Como ocorrem os ciclos de vida profissional de professores do ensino superior que atuam em uma IES pública e em uma confessional, tendo em vista o seu modo de conceber a docência. Tem por objetivo geral: Investigar os ciclos de vida profissional, específicos aos professores do ensino superior, buscando inferir como se constituem ao longo da carreira (processo formativo) e a pedagogia que os norteia e que se reflete nas concepções de docência, tendo por horizonte o contexto institucional-acadêmico em que estão inseridos. Os objetivos específicos envolvem: a) esboçar a trajetória institucional dos professores de uma IES pública e de uma confessional; b) comparar as trajetórias institucionais dos dois grupos, como subsídio para a compreensão de suas trajetórias docentes; c) apreender o movimento construtivo dos ciclos de vida profissional dos professores, tendo por fio condutor suas concepções de docência; d) comparar o movimento dos ciclos de vida profissional docente dos professores das duas instituições participantes; e) construir uma base teórico-metodológica específica para o estudo dos ciclos de vida profissional dos professores do ensino superior.Optou-se por uma investigação pautada em uma abordagem de cunho narrativo, envolvendo para tanto auto-reconstrução biográfica e entrevista narrativa. Em que pese à ênfase na dimensão qualitativa da pesquisa, em sua fase inicial a perspectiva quantitativa é contemplada através de um questionário com questões preferencialmente objetivas e tratadas através do Programa Statistica. Esses procedimentos iniciais buscam possibilitar o esboço da trajetória institucional docente dos professores envolvidos, como pano de fundo de seus movimentos construtivos da docência.

INSTITUIÇÕES PARTICIPANTES: UFSM e UNIFRA

INDICADORES DE QUALIDADE PARA A EDUCAÇÃO SUPERIOR BRASILEIRA.

 

DESCRIÇÃO: Este projeto (Edital nº. 001/2006/INEP/CAPES. – Observatório da Educação –) envolve dois objetos, a avaliação e a qualidade da educação superior que serão buscados em bases de dados disponibilizadas pelo INEP/MEC através de indicadores que definam seus principais atributos. Com isso estarão inseridos nos contextos da realidade da educação superior brasileira. Contudo, estes objetos em justaposição não poderiam nos oferecer um quadro real de um sistema de ensino, como o de nosso país, se, não forem olhados com as lentes da comparação com aqueles indicadores que, de longa data, vêm sendo estudados e aplicados aos contextos educativos de outros países, indicadores internacionais elaborados por agências especializadas tais como a UNESCO, OCDE, WORLD BANK e outros. O problema envolve a seguinte indagação: Quais indicadores de qualidade para a educação superior brasileira podem ser sugeridos, a partir da análise dos indicadores nacionais e internacionais existentes sobre o desempenho do sistema de educação superior? Seus objetivos são: a) configurar e mapear os indicadores de desempenho do sistema de educação superior, brasileiros e internacionais relativos à qualidade do ensino superior; b) analisar a qualidade do ensino superior a partir dos indicadores construídos utilizando a base de dados disponibilizada pelo INEP/MEC com possíveis bases complementares. c) relacionar os indicadores de qualidade do ensino superior construídos pela REDE RIES com o que está posto nas políticas constitutivas da educação superior brasileira.

INSTITUIÇÔES PARCEIRAS: UFSM, PUCRS, UFRGS e UNISINOS