Ir para o conteúdo CEFD Ir para o menu CEFD Ir para a busca no site CEFD Ir para o rodapé CEFD
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Voleibol na UFSM leva a taça!



volei

 

O projeto de extensão universitária Voleibol na UFSM trouxe para o CEFD, no último domingo, dia 3, a Taça AABB de Voleibol. Participaram da competição 5 equipes: o time da Associação Atlética do Banco do Brasil, a Vôlei Santa Maria Associação Esportiva com time juvenil e adulto e a equipe da UFSM dividida em times A e B. “Dividimos para que pudessem participar todos os interessados”, explica Marcelo Dias, estudante de Educação Física Bacharelado, técnico do projeto.

Esse projeto existe desde 2013 e tem mais de 40 membros de todos os centros da universidade, além de professores e servidores. Tudo começou com um grupo de estudantes e amigos que jogavam eventualmente partidas de vôlei na universidade. Por conta de uma lesão, Marcelo parou de jogar e passou a integrar parte da comissão técnica. “Queríamos voltar com os times na universidade”, diz ele.

O grupo de estudantes se tornou um projeto de extensão, em 2014, organizado pelo professor e doutor em Ciência do Movimento Humano, Cezar Alcides Geller. No primeiro ano, a equipe perdeu todas as competições. Mas, desde 2015, não sai do podium das disputas. Em média são 6 torneios por ano, com o objetivo de obter melhor desempenho nos Jogos Universitários Gaúchos.

Todo semestre é aberta uma seleção de novos participantes. São aceitos todos os que gostam de jogar vôlei e que possuem noções básicas do jogo, conforme o número disponível de vagas. Quem não possui vínculo universitário também pode entrar para a equipe, no entanto não pode participar de algumas disputas.

Atualmente a turma é dividida em dois. Um time feminino, com 18 participantes, tendo dois técnicos, dentre eles o estudante de Educação Física Licenciatura, Pedro Trindade, e um time masculino, com 22 membros e quatro técnicos, sendo Marcelo o mais antigo. 

A estudante de Engenharia Elétrica, integrante do projeto desde 2015, Thaís Bolzan, comenta sobre a importância desse tipo de projeto para a comunidade. Já que possibilita a interação de várias áreas do conhecimento, assim como complementa a graduação. “Tem pessoas que se não fosse o vôlei eu não ia conhecer”, diz ela. 

Texto: Vitor Rodrigues, acadêmico do curso de Jornalismo e bolsista do CEFD. Imagem: divulgação.

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes