Ir para o conteúdo CT Ir para o menu CT Ir para a busca no site CT Ir para o rodapé CT
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Professor português ministra palestra sobre incêndios no CT



prof.joão paulo

Palestras internacionais tem sido uma constante no nosso Centro de Tecnologia. Para confirmar a frase anterior, o Programa de Educacação Tutorial (PET) da Engenharia Civil promoveu, na última terça-feira (28) a palestra “Comportamento e dimensionamento de estruturas em situação de incêndio”, ministrada pelo professor português João Paulo Rodrigues. O professor é doutor pela Universidade de Coimbra e é um dos maiores especialistas mundiais na área de incêndios, participando de diversos grupos internacionais que debatem o tema. “O objetivo da palestra foi dar visão à regulamentação de segurança quanto ao incêndio na Europa e no Brasil, versando sobre a regulamentação geral, o comportamento das estruturas em incêndio e o que tem se feito em pesquisa na área”, afirmou o professor Rodrigues.

A palestra estabeleceu um estudo comparativo sobre as diversas formas de se legislar o incêndio. No Brasil e na maioria dos países do sul da Europa, segundo o pesquisador, adotamos a metodologia prescritiva, que cria normas fixas e inquebráveis para a segurança. Já países do norte da Europa e Estados Unidos adotam a metodologia de desempenho, onde a legislação é feita à base de testes de diferentes situações. João Paulo informa que em Portugal havia uma certa displiscência quanto aos incêndios, até a ocorrência do Incêndio do Chiado, em agosto de 1988, que matou duas pessoas e destruiu parte do Armazém do Chiado, mercado público histórico de Portugal. Será que a tragédia na Boate Kiss, ocorrida em janeiro de 2013 na nossa cidade, pode mudar o paradigma brasileiro de incêndios. De acordo com o professor português, sim: “Isso acontece, infelizmente, no mundo inteiro, é preciso haver uma tragédia para que a regulamentação seja alterada, as sociedades se baseiam nas tragédias para agir”.

Membros do PET Eng. Civil, professores e alunos presenciaram a fala do professor. Para o participante do PET e acadêmico de Engenharia Civil Eduardo Sonda, a palestra foi produtiva por tratar de um tema que é pouco tratado na formação dos alunos, transformando o assunto em um conteúdo de difícil acesso. “É um assunto que não é muitas vezes tratado em sala de aula, na nossa formação, não é muito aprendido. Pelo fato do professor ter muita experiência na área, a palestra agregou bastante à nossa formação”, afirmou Eduardo.

 

Texto elaborado por Mateus de Albuquerque, acadêmico de Jornalismo – Núcleo de Divulgação Institucional do CT/UFSM.


Publicações Recentes