Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano
Início do conteúdo

IV SABE agita os estudantes do CT

IMG 8080O auditório do Anexo C recebeu, nos dias 23 e 24 de setembro, a quarta edição do Seminário Anual Base Jr. para as Engenharias, o SABE. Como o nome adianta, o evento é organizado pela Base Jr, empresa júnior organizada por alunos do curso de Engenharia Civil da Universidade Federal de Santa Maria. O evento teve como tema “Tendências de Mercado: Tecnologias, Inovações e Sustentabilidade”, e reuniu alunos de todos os cursos de engenharia, além de acadêmicos de Arquitetura e Urbanismo.

A quarta edição do SABE contou com diversas palestras interdisciplinares que trouxeram novas perspectivas para as áreas abordadas. Thiago Leal, da DomoArte,  conversou, por exemplo, sobre as tendências de mercado em automação residencial: “É imprescindivel que o jovem acadêmico atue nesse mercado de uma forma abrangente”. Outra palestra interessante foi ministrada pela dupla Carlos Silveira e Patrícia Girardi falando sobre os seus projetos em permacultura e bioconstruções, áreas que mesclam a tecnologia de ponta à técnicas ancestrais e sustentáveis. “A gente quer muito levanter um questionamento: por que a tecnologia não está humana? A permacultura é humana, uma das éticas dela é o cuidado com as pessoas.” explicou Patrícia.

IMG 8190O evento também ficou marcado pela força das parcerias firmadas. Todos os brindes distribuídos aos ouvintes do evento foram produzidos in loco pelas impressoras 3D da Sttalo, empresa de tecnologia criativa fundada por alunos do CT. O diretor de tecnologia da Sttalo, Fernando Berwanger, também foi um dos vários palestrantes do evento. Outra parceria consolidada foi com a Delivery Much, empresa santamariense de encomendas alimentícias online. Os membros da empresa são figuras frequentes nas edições do SABE, e nesse ano lá estiveram, fazendo a palestra de encerramento.

Autoridades acadêmicas e profissionais também se fizeram presentes, como o diretor do Centro de Tecnologia, professor Luciano Schuch, e os coordenadores dos cursos de Arquitetura e Urbanismo e Engenharia Civil, os professores Fábio Muller e Larissa Kirchhof. O reitor da UFSM, professor Paulo Burmann, também esteve presente: “Cada vez mais nós estamos caminhando para formas alternativas de formação. Eventos como esse, que promovem um debate aberto e franco, se traduz num diferencial na qualidade da formação desses estudantes”. O presidente do Sindicato dos Engenheiros do Rio Grande do Sul (SENGE-RS), Alexandre Wollmann, também se fez presente, e palestrou, sobre a importância de se ter engenheiros na política: “Os grandes desenvolvimentos na área de infraestrutura passam na mão dos engenheiros, mas para isso precisamos de engenheiros envolvidos na política, senão deixaremos nas mãos dos leigos essas decisões”.

IMG 8752Para os acadêmicos que compõem a Base Jr e, consequentemente, organizaram o evento, o grande diferencial a quarta edição é a sua temática interdisciplinar. A estudante de Engenharia Civil Agatha Canelas conta: “O primeiro e o segundo foram mais voltados para a Engenharia Civil. O terceiro foi mais aberto, mas limitado. E nesse quarto trouxemos a ideia das tendências de mercado, conceitos de tecnologia que estão em alta. É um pouco mais aberto, inclui várias áreas do conhecimento”. A proposta mais aberta e interdisciplinar parece ter agradado aos ouvintes do evento. “O SABE traz palestrantes que tem experiência, sobre o que eles passaram e o que você pode fazer depois da sua formação. Te passam segurança pra ver que tu pode ir além depois de se formar”, afirma João Marcos Costa, acadêmico de Engenharia Civil.

Texto por Mateus de Albuquerque, acadêmico de Jornalismo – Núcleo de Divulgação Institucional do CT/UFSM.