Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano
Início do conteúdo

Reunião aproxima a Reitoria das conquistas históricas do curso de Engenharia Acústica

Na última segunda-feira (12), às 14h30, o diretor do Centro de Tecnologia Luciano Schuch, o chefe de departamento de Estruturas e Construção Civil Marcos Vaghetti, a coordenadora do curso de Engenharia Acústica Dinara Paixão, o Conselheiro Federal Pablo Souto Palma, além professores, egressos e convidados do curso de Engenharia Acústica, estiveram presentes em uma reunião com o reitor Paulo Burmann, em seu Gabinete.

Após as apresentações iniciais, a coordenadora do curso Dinara Paixão entregou uma síntese dos documentos referentes à criação do curso de Engenharia Acústica – que é o primeiro do Brasil – e à inédita regulamentação da referida profissão pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (CONFEA). A intenção é que esses documentos constem nos Anais da História da Universidade Federal de Santa Maria.

Durante a reunião, o grupo foi parabenizado diversas vezes pelo andamento do curso de Engenharia Acústica, que existe há apenas 7 anos e já está se consolidando. Apesar dos diversos desafios que foram superados na trajetória do curso, ainda existem grandes dificuldades. Segundo o professor William D’Andrea Fonseca, a questão do equipamento ainda é bastante problemática, pois há a necessidade de muitas ferramentas para a formação dos alunos que não estão disponíveis no momento. O reitor Paulo Burmann reconheceu que o ponto crítico, por ora, é a infraestrutura. “As melhorias têm espaço para acontecer, apesar dos orçamentos não sinalizarem positivamente, mas nós, em conjunto com a direção do Centro de Tecnologia, vamos conversar para estarmos elencando prioridades e efetiva-las”, disse. 

Para Dinara Paixão o encontro teve resultados positivos e atendeu às expectativas: “O nosso principal objetivo foi apresentar ao reitor um conjunto de documentos reunidos em uma pasta para que fique registrado o fato de que a UFSM, através do Centro de Tecnologia, muito mais que criar um curso, criou uma área profissional no Brasil, uma nova profissional regulamentada. Isso é um fato inédito e de extrema importância.”

O Conselheiro Federal Pablo Souto Palma, que também esteve presente na reunião, sinalizou como fundamental a aproximação do CONFEA com as entidades de ensino. “Foi muito gratificante estar aqui hoje, há muito tempo a gente busca uma parceria mais forte, essa visita é uma forma de estar realizando isso”, considerou.

 

Texto por Leandra Cruber, acadêmica de Jornalismo. – Núcleo de Divulgação Institucional do CT/UFSM.